Em Salvador, prefeito de Conquista negocia renovação de contrato com Embasa e terreno do aeroporto com SPU

Na agenda, negociação para ter de volta o terreno onde funcionava a lagoa de decantação da Embasa (o famoso “pinicão”), que está incluído no projeto do Parque da Cidade, e a área do antigo aeroporto, que pode dar lugar a equipamentos públicos como centro de convenções e centro administrativo, além de contemplar uma ampliação do Parque das Bateias.

 

O prefeito Herzem Gusmão viajou nesta quinta-feira (12) a Salvador, onde, até terça-feira (17), mantém várias reuniões e conversas sobre assuntos do município em órgãos federais e estaduais e na Caixa. No final de semana, acompanhado de equipe técnica, ele participa, em Camaçari, do 7º Encontro de Prefeitos, promovido pela União dos Municípios da Bahia, com presenças de representantes dos ministérios da Economia, do Desenvolvimento Regional, da Cidadania – por meio da Secretaria Nacional de Assistência Social -, da Justiça e Segurança Pública e da Saúde, quando serão debatidos os mecanismos de acesso e liberação de recursos federais.

Hoje à tarde, Herzem estará na Embasa, onde discutirá com o presidente da empresa aspectos envolvendo a renovação do contrato de abastecimento de água e tratamento de esgotos de Vitória da Conquista. O prefeito vai propor que a Embasa devolva ao município as antigas lagoas de decantação que ficam próximas ao estádio Lomanto Júnior e que foram desativadas em 2013. As lagoas estão incluídas no projeto do Parque da Cidade, que está a cargo do escritório do renomado arquiteto Jaime Lerner.

Herzem também quer negociar a permuta do lodo produzido pelas lagoas por chorume do aterro sanitário. Pela proposta, a Prefeitura destinaria à empresa o chorume para tratamento e a Embasa destinaria ao aterro o lodo advindo do tratamento sanitário para ser reaproveitado em gramados e como fertilizante na agricultura local, pois é uma fonte muito rica de nutrientes.

AMPLIAÇÃO DO PARQUE DAS BATEIAS E CENTRO ADMINISTRATIVO

Na segunda-feira (16), o prefeito vai à Superintendência do Patrimônio da União na Bahia (SPU/BA) para dar andamento às tratativas acerca da reintegração do terreno do antigo aeroporto Pedro Otacílio de Figueiredo, desativado no dia 24 de julho, com o início das operações do Glauber Rocha. Apesar de ter assinado um decreto anulando a doação da área, ocorrida em 1952, o prefeito de Vitória da Conquista está fazendo gestões no sentido de fazer a reversão do bem ao patrimônio municipal pelas vias políticas e administrativas.

“Começamos as tratativas em Brasília e agora vamos encaminhar o pleito por meio da Superintendência do Patrimônio da União na Bahia. Já apresentamos o projeto na Secretaria de Aviação Civil (SAC) e estamos dando entrada na SPU, contemplando a ampliação do Parque das Bateias e as implantações de um centro de convenções e de um centro administrativo, entre outros equipamentos comunitários, no terreno ode funcionava o aeroporto”, explicou Herzem, que, na terça, participará de encontro na Caixa, com gestores estaduais e dos principais municípios da Bahia, sobre financiamentos e linhas de crédito para infraestrutura, quando estará na pauta o segundo empréstimo do Finisa, cuja solicitação de autorização ele já encaminhou e está tramitando na Câmara de Vereadores.

Comente