Com Bahia fora, prefeito de Conquista anuncia adesão ao programa de escolas cívico-militares de Bolsonaro

Está no Blog da Resenha Geral: o prefeito Herzem Gusmão (MDB) determinou a adesão do município ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares lançado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). O período para os municípios de demonstrarem interesse de participar abre nesta sexta-feira (4) e vai até o dia 11.

Já o prazo para inscrição dos estados se encerrou no dia 27 de setembro, mas o governador Rui Costa optou pela não adesão. Segundo ele, não haveria benefício efetivo para o Estado, que já tem 18 escolas militares funcionando. Para Rui, a adesão seria apenas para a metodologia, mas se “o governo federal quiser oferecer uma escola nova, montar uma escola militar nova, eu estou aceitando na hora. Mas, participar de campanha de marketing não dá. Não vou enganar o povo da Bahia”.

Dos 26 estados brasileiros, mais o Distrito Federal, foram 16 adesões. Ficaram de fora Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo, da região Sudeste, e oito dos nove estados nordestinos – só o Ceará aceitou a proposta.

Com o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, o Ministério da Educação (MEC) pretende instalar 216 escolas cívico-militares em todo o país até 2023. A meta é ter 54 escolas já em 2020.

Quem vai levar a proposta de adesão de Vitória da Conquista a Brasília será o secretário de Educação, Esmeraldino Correia. O secretário é coronel da reserva da Polícia Militar e foi ele quem implantou o Colégio Militar na cidade, segundo o Blog da Resenha Geral, que diz que “o comandante da Smed – Secretaria de Educação, está entusiasmado com a ideia”.

A decisão de participar do programa teria sido tomada na noite de terça-feira (1º), em conversa de Esmeraldino com o prefeito Herzem Gusmão. “Conquista buscará um Colégio Cívico-Militar na feliz iniciativa do presidente Bolsonaro”, disse o prefeito Herzem Gusmão.


FOTO: HERZEM E ESMERALDINO DECIDEM TRAZER PROGRAMA DE EDUCAÇÃO DE BOLSONARO

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

3 thoughts on “Com Bahia fora, prefeito de Conquista anuncia adesão ao programa de escolas cívico-militares de Bolsonaro

  1. Acredito que Vitória da Conquista sairá ganhando com isso. Pena que o Governo Estadual deixou o idealismo partidário falar mais alto. Espero que não, mas sinto que os municípios baianos com suas escolas estaduais sucateadas e com programas fracos de ensino continuarão a sofrer.

Comente