Anúncios
Polícia Segurança

Deflagração de greve da PM não foi fake news. Mas, tropa não aderiu. Ouça o comandante

Trabalhar com uma notícia dessa é pisar em um terreno liso e arriscado, porque, em primeiro lugar, uma greve de policiais é, mais que uma atitude corporativa, uma situação ameaçadora para a população. Tem quem reclame da polícia, tem quem reclame de tudo, mas não dá para viver sem a polícia, especialmente nos tempos atuais. Em segundo lugar, porque ao ocorrer um evento como este, a assembleia de PMs, e o anúncio de uma greve, trava-se um embate de informações e contrainformações em relação às quais a imprensa não pode se eximir.

São fatos ambas as informações: 1. Houve uma assembleia e uma greve foi decretada, noticiar isso é papel da imprensa; 2. O comando-geral da Polícia Militar, que já vinha monitorando o movimento, afirma que a tropa está nas ruas, trabalhando normalmente na segurança dos cidadãos. Noticiar isso é papel da imprensa, ainda mais necessário.

Para quem faz imprensa no interior, mais complicado ainda é atuar com total segurança quando se trata de um assunto como uma greve de policiais militares. Quando soubemos do resultado da assembleia, fizemos contato, imediatamente, com o Departamento de Comunicação Social da PM, por meio do whatsapp de seu diretor, o coronel Walter Menezes, e com o coronel Ivanildo da Silva, comandante do Comando de Policiamento Regional do Sudoeste (CPRSO).

Já recebemos a nota oficial da PM, distribuída primeiro à imprensa da capital, depois enviada a nós. Quando a nota chegou já havíamos reproduzido matéria do site BNews, com posicionamento do coronel Anselmo Brandão.

Agora, é aguardar os desdobramentos. Torcendo para que as negociações do governo do Estado com as entidades representativas da tropa e a consciência cidadã e profissional dos PMs nos livre de passar de novo pela ameaça que passamos há alguns anos, de terror, pavor e desespero que quase sempre marcam uma greve de policiais.

FALA DO COMANDANTE ANSELMO BRANDÃO

Anúncios

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 56 anos de idade, 40 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

0 comentário em “Deflagração de greve da PM não foi fake news. Mas, tropa não aderiu. Ouça o comandante

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: