Conquista | Planetário deixa Herzem entusiasmado. Obra, concluída por ele, foi iniciada por Guilherme

O prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), foi o responsável por revitalizar a pavimentação asfáltica de diversas vias como as avenidas Bartolomeu de Gusmão e Rosacruz, além das ruas Siqueira Campos e Vivaldo Mendes, todas executadas com recursos do PAC obtidos na gestão do prefeito Guilherme Menezes. Os projetos, já existentes, deveriam ter sido executados entre 2015 e 2016, mas não foram, cabendo a Herzem realizar, em demonstração de compromisso republicano e responsabilidade com o dinheiro público.

Também coube ao prefeito concluir as obras do primeiro trecho do Corredor Perimetral, que ganhou o nome de José Pedral Sampaio, prefeito de Vitória da Conquista por três vezes, morto em 2014, e de algumas creches já entregues no município, que tiveram seu início na administração anterior.

No próximo mês, Herzem Gusmão deve entregar a requalificação de parte da Avenida Olívia Flores, cujos recursos também já estavam e conta. O projeto, como os demais, é anterior à atual gestão, mas não foi realizado, cabendo a Herzem tirar do papel, ainda que de forma morosa por causa de dificuldades operacionais da Emurc no início da obra.

Das obras que devem ser inauguradas em novembro, quando Vitória da Conquista comemora 179 anos, uma teve andamento diferentes das citadas. Sua inauguração seria uma excelente oportunidade para o prefeito cumprir uma de suas promessas de campanha, repetida algumas vezes depois que ele assumiu. Herzem disse que não deixaria de realizar nenhuma das obras que o ex-prefeito Guilherme Menezes tivesse iniciado ou para as quais tivesse deixado projeto e recursos e que convidaria o ex-prefeito para a inauguração. É o caso do planetário.

A obra enche os olhos do prefeito e era uma das preferidas de Guilherme. E, diferentemente da Olívia Flores e das demais avenidas, que deixaram de ser feitas (inclusive há quem diga que até por motivos políticos), o planetário só não foi inaugurado no governo passado por causa de questões burocráticas relacionadas à importação dos equipamentos. Quando Herzem assumiu, em 2017, o espaço físico já estava pronto e o sistema de projeção digital com tecnologia fulldome já estava pago desde o dia 28 de outubro de 2015 – R$ 2.657.277,58.

A atual administração fez ajustes no prédio, para adequá-lo a determinações de segurança do Corpo de Bombeiros e, com a chegada dos equipamentos, deu andamento ao projeto. E, assim, pouco mais de seis anos depois de começado, o Planetário Professor Everardo Públio de Castro deve ser entregue à população em novembro. O prefeito Herzem Gusmão está empolgado. Viu uma projeção de teste e fez postagens nas redes sociais dizendo que “chamar um equipamento como este de Planetário é como chamar um celular de máquina de datilografar. O Planetário de Conquista, comparado aos que já existem no Brasil, é de uma evolução gigantesca”.

Sala com poltronas e abóboda onde imagens serão projetadas em 3D

Herzem decidiu colocar no foyer (sala de espera) do planetário o nome do cientista Josemar Rodrigues, que morou em Vitória da Conquista por algum tempo, antes de mudar-se para os Estados Unidos e teria sido o idealizador do planetário na cidade.

Ninguém aposta que o prefeito atual convide o ex-prefeito para inaugurar a obra, especialmente às vésperas do ano eleitoral, quando Guilherme pode ser o principal adversário de Herzem; tampouco, imagina-se que o ex-prefeito aceitaria, mas que seria de uma grandeza histórica, isso seria.


FOTO DESTAQUE: PROJEÇÃO TESTE FEITA NO DIA 21/10 (CRÉDITOS: SECOM/PMVC)

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente