Herzem já pode comemorar autorização para empréstimo de R$ 60 milhões. Só PT e Salomão devem ficar contra


Herzem Gusmão, prefeito de Vitória da Conquista, não aceita o argumento de que não pode tomar emprestados mais R$ 60 milhões na Caixa porque vai criar dificuldade para o próximo prefeito. Em primeiro lugar, porque, segundo ele, o empréstimo solicitado está dentro da capacidade de endividamento e de pagamento do município e, depois, porque o próximo prefeito vai ser ele mesmo, acredita.  Em relação à reeleição, não se sabe se Herzem está certo. Quanto à dívida ele já tem o apoio da maioria dos vereadores para fazer a mesma defesa. Ao que parece, Herzem apostou certo ao deixar para a véspera do ano eleitoral o pedido de autorização para tomar mais dinheiro emprestado à Caixa.

Ao argumento da capacidade de honrar os pagamentos junta-se o interesse dos vereadores de terem seus nomes associados às obras que decorrerão dos empréstimos (são dois, um de R$ 50 milhões para obras e outro de R$ 10 milhões para iluminação). Para aderir com alguma vantagem eleitoral, os parlamentares que devem garantir a Herzem mais uma vitória na Câmara de Vereadores querem a lista dos locais onde o prefeito pretende aplicar o dinheiro dos empréstimos. Isso significa que eles vão tentar incluir áreas onde têm interesse eleitoral ou, simplesmente, se preparar para tentar usufruir da repercussão das obras. Como há muitos bairros da cidade onde falta urbanização, os vereadores também não querem peso na consciência, evitam ser acusados de impedir as obras.

Nessa balada, Herzem já pode contar com, pelo menos 14 votos certos – esta é a quantidade necessária para aprovar os projetos que autorizam o prefeito a pegar o dinheiro emprestado – e outros dois ainda não explicitados. Contra são certos mesmo os votos de David Salomão, segundo inúmeros discursos do vereador, e da bancada do PT, que tem quatro membros e estes seguirão linha aprovada pelo partido, segundo fontes petistas.

Dos demais eleitos na oposição a Herzem são a favor: o presidente da Casa, Luciano Gomes (PR), Adinilson Silva (PSB), Rodrigo Moreira (PP) e Danilo Kiribamba (PCdoB). Se enquadram na condição de indefinidos, porque ainda não declaram o voto abertamente em discursos nas sessões da Câmara, mas são votos dados como certos pela aprovação: Cícero Custódio (PSL) e Nildma Ribeiro (PCdoB).

Os votos dos seis se somam aos 10 votos da bancada de situação, os vereadores que apoiam Herzem desde a eleição: Álvaro Pithon (MDB), Dênis do Gás (PSC), Edivaldo Ferreira Jr. (MDB), Edjaime Rosa Bibia (MDB), Hermínio Oliveira (Cidadania), Jorge Bezerra (SD), Lúcia Rocha (DEM), Luís Carlos Dudé (PTB), Osmário Lacerda (MDB) e Sidney Oliveira (República).

Os projetos devem ser votados na sessão da próxima sexta-feira (1º) , depois de dois meses de tramitação. Com a aprovação, a dívida do município de Vitória da Conquista com a Caixa adquirida no governo Herzem passa a ser de R$ 105 milhões. Mas, um grupo de vereadores quer mais: solicitou ao prefeito enviar outro projeto para mais um empréstimo de R$ 40 milhões, elevando o valor ser pago nas próximas gestões a R$ 145 milhões. O lobby é forte para que o prefeito peça o financiamento, apesar do impacto que causaria nas contas do município a partir de 2021.

CONHEÇA A POSIÇÃO DE CADA VEREADOR

ADINILSON PEREIRA, A FAVOR: Não falou sobre o assunto nas quatro últimas sessões, conforme o site da Câmara, mas sua posição a favor já é conhecida. Em resposta a mensagens enviadas pelo BLOG (na sexta-feira, 25, e ontem) solicitando um esclarecimento, o vereador disse apenas que iria “sentar para responder”, mas ainda não o fez.

ÁLVARO PITHON, A FAVOR: “Tenho certeza de que todos os vereadores votarão em prol da comunidade de Vitória da Conquista. Todos os bairros serão beneficiados”.

CÍCERO CUSTÓDIO, INDEFINIDO, COM TENDÊNCIA A APROVAR: Tem dito que vários bairros necessitam muito do asfaltamento e questionou a falta do detalhamento dos projetos, com as áreas que serão beneficiadas. O BLOG fez contato pedindo maiores esclarecimentos, mas o vereador se limitou a enviar link de matéria em que afirma fazer oposição com responsabilidade, mas não define o voto. O BLOG disse que, para efeito jornalístico, publicaria que o vereador ainda não tem posição definida e ele concordou.

DANILO KIRIMBAMBA, A FAVOR: “A gente não pode ser contra, apesar de ser oposição ao prefeito e achar que em várias áreas ele está sendo um fracasso, como na área da saúde e da educação. A questão do empréstimo que a gente tem que pensar é que é um investimento que vai ser feito na cidade”.

DÊNIS DO GÁS, A FAVOR: Convidou a população a comparecer na sessão do próximo dia 1º para acompanhar a votação do projeto (e pressionar a favor). “É importante termos o povo no plenário cobrando e reivindicando seus direitos. É importante a aprovação do Finisa 2. Serão R$ 60 milhões para contemplar diversos bairros e é inadmissível que um representante do povo vote contra o projeto”.

EDIVALDO FERREIRA JÚNIOR, A FAVOR: Como líder do prefeito na Câmara tem feito defesas enfáticas dos projetos em todas as sessões. Edivaldo tem argumentado que o prefeito Herzem Gusmão atendeu a tudo o que foi requisitado pelos vereadores. “O Poder Executivo tratou essa discussão com a maior transparência, todos os requerimentos foram cumpridos. O que o poder executivo precisa fazer para dar sequência nesse processo?”.

EDJAIME ROSA BIBIA, A FAVOR: “A nossa cidade está preparada para pegar o empréstimo, um projeto tão importante como esse. A Prefeitura agradece por ter o crédito para tomar um empréstimo desse. Não é só para os R$ 100 milhões, tem crédito para tomar muito mais dinheiro”.

FERNANDO JACARÉ, CONTRA: “Quantas ruas serão pavimentadas? Quanto será destinado a cada bairro?”. Queremos é saber quais as ruas serão contempladas, uma garantia de discriminação de serviço”.

HERMÍNIO OLIVEIRA, A FAVOR: “São R$10 milhões na iluminação de led, além de esgoto fluvial e pavimentação em bairros como o Primavera, Nossa Senhora Aparecida e Bruno Bacelar, além da revitalização do Murilão. Vamos olhar pelas pessoas que pagam tributos da mesma forma que a burguesia”.

JORGE BEZERRA, A FAVOR: Para ele, o momento não e de briga, mas de união em prol da população dos bairros periféricos. “Aprovo qualquer projeto que for beneficiar Vitória da Conquista”, afirmou.

LUCIANO GOMES, A FAVOR: O presidente da Câmara já disse em entrevistas que se depender dele os empréstimos serão aprovados. “Não podemos ser contra comunidades carentes de investimentos”. Segundo ele, a decisão a ser tomada “vai ser a mais justa, a mais correta, e aquela que vai atender aos anseios da população”. É um dos vereadores que querem o financiamento de R$ 40 milhões para a zona rural.

LÚCIA ROCHA, A FAVOR: Fez um apelo ao prefeito Herzem Gusmão (MDB) para que inclua a revitalização da Lagoa das Bateias nesses investimentos, além da pavimentação da estrada que liga Pradoso a Bate-Pé, e outros pontos do município, como a Rua Plínio Flores, em Inhobim, e ruas do bairro Kadija, Vila Serrana, Alto da Boa Vista e Santa Helena.

LUIS CARLOS DUDÉ, A FAVOR: “Somos 21 vereadores comprometidos com o crescimento e avanço da sociedade, e vamos aprovar aquilo que contribui para o crescimento da nossa cidade”.

MÁRCIA VIVIANE, CONTRA: “[O pedido] É genérico, abstrato. Apenas traz a intenção do Poder Executivo adquirir valores de empréstimo da Caixa Econômica federal, não traz detalhamento em relação a quem será beneficiado, como valor, nem início das obras. Nem sequer um projeto tem. Quanto, como e quem serão beneficiados?”. A líder da Bancada de Oposição disse que não é viável dar um cheque em branco ao prefeito Herzem Gusmão.

NILDMA RIBEIRO, INDEFINIDA, COM TENDÊNCIA A APROVAR: As duas bancadas dão o voto da vereadora como certo. Em uma das sessões, ela disse que os vereadores foram eleitos pelo povo e a pressão pela aprovação dos empréstimos não vai funcionar porque “todos devem votar com a consciência tranquila”. O BLOG enviou mensagens pelo WhatsApp pedindo informações, mas Nildma não respondeu.

OSMÁRIO LACERDA, A FAVOR: Afirmou que cada um dos vereadores deve aprovar o projeto do Finisa II e mais 40 milhões serão aprovados posteriormente para serem destinados aos 11 distritos de Vitória da Conquista.

PROFESSOR CORI, CONTRA: Disse que não aceita ser pressionado na definição de seu voto. “Eu não voto na pressão. Não vou endividar o município. Eu não posso ser contra a população, pavimentar é o sonho de todos, mas meu voto não é moeda de troca, não vai ser do ponto de vista politiqueiro, eleitoreiro. A gente não pode comprometer o orçamento”.

RODRIGO MOREIRA, A FAVOR: “Esse debate do Finisa está demorando demais e correndo o risco de perder o dinheiro por muita procrastinação. Se demorar de aprovar perdemos o dinheiro que vem da Caixa Econômica Federal. Temos que agilizar”.

SIDNEY OLIVEIRA, A FAVOR: “Por que não aprovar o projeto do Finisa 2? Não importa se é a rua A ou a rua B, o povo tem que sair da poeira, não pode mais ficar na poeira. As pessoas têm que andar em rua iluminada”.

VALDEMIR DIAS, CONTRA: “Ninguém aqui é contra o desenvolvimento da cidade, mas o projeto não é transparente, não especifica os investimentos nos bairros. O que nós estamos pedindo é que seja documentado esses R$ 33 milhões. Onde vão ser investidos? Quais serão os bairros? Quais serão as ruas? Quanto será investido? Nós estamos pedindo transparência”

 

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

1 thought on “Herzem já pode comemorar autorização para empréstimo de R$ 60 milhões. Só PT e Salomão devem ficar contra

  1. Falam que querem o desenvolvimento da cidade, se aínda não tem o projeto, mas tem a necessidade. Vamos trabalhar cambada. Deixe de picuinha.
    Agilizamos antes que esse dinheiro não seja recolhido e volta. E Conquista fica com o ,”olho mexendo dentro da cara” como foi da outra vez.
    Avsnte veriadores indecisos.

Comente