Índice Firjan 2019 aponta Prefeitura de Vitória da Conquista com dificuldades nas contas

Com uma leve melhora em relação aos dados do ano passado, mas abaixo do registrado nos quatro anos entre 2013 e 2016, a Prefeitura de Vitória da Conquista está em situação fiscal difícil, de acordo com o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) 2019, divulgado no dia 30 de outubro, dois dias antes de a Câmara de Vereadores aprovar parecer favorável à autorização para o prefeito Herzem Gusmão tomar mais R$ 60 milhões emprestados à Caixa Econômica Federal.

O Índice Firjan é um estudo anual construído pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro com base em estatísticas oficiais, a partir de dados declarados pelos municípios à Secretaria do Tesouro Nacional (STN). É composto por quatro indicadores: Autonomia, Gastos com Pessoal, Liquidez e Investimentos. Em 2018, Vitória da Conquista teve um IFGF de 0.5871, considerado de dificuldade. No ano anterior foi de 0.5100 e em 2016 foi 0.6325, quando o conceito foi de boa gestão. Com o índice atual, Conquista ocupa a 45ª posição no ranking estadual, em que o primeiro lugar é de Salvador. Da região Sudoeste, Cordeiros, em 23º, Brumado 13º, e Caculé 50º, aparecem entre os 50 primeiros no estado.

O indicador em que a gestão municipal conquistense tem o pior desempenho é o de investimento – a aplicação de recursos em infraestrutura e obras para saúde e educação – considerado crítico: apenas 0.2599, um pouco melhor que 2017 (0.2668) e muito abaixo de 2016 (0.7338). Na sequência, com o conceito de dificuldade, vem a liquidez, que é a relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os recursos em caixa disponíveis para cobri-los no exercício seguinte. Neste quesito, a gestão do prefeito Herzem Gusmão alcançou um índice de 0.5261. Já em relação a gasto com pessoal, houve melhora nas contas e o índice chegou a 0.5622, mesmo assim, como no caso da liquidez, também situação considerada de dificuldade.

Um dado importante apresentado pelo IFGF 2019 é o crescimento da arrecadação demonstrado pelo IFGF Autonomia, que verifica a relação entre as receitas oriundas da atividade econômica do município e os custos para manutenção da estrutura administrativa. A gestão atual alcançou o nível máximo, 1.000, classificado como de excelência, conceito já registrado em anos anteriores, mas com índices menores: 0.9598 em 2017, 0.8329 em 2016 e 0.8936 em 2015.

VEJA MAIS SOBRE O ÍNDICE FIRJAN CLICANDO AQUI.

 

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

2 thoughts on “Índice Firjan 2019 aponta Prefeitura de Vitória da Conquista com dificuldades nas contas

  1. Estas informações são oficiais do índice Firjan?
    Creio que não!
    Verificamos no próprio site do IFDM e constatamos que a última publicação refere-se ao ano de 2018 com ano base em 2016.
    Onde no índice consolidado Vitória da Conquista está em 26º lugar com 0,6662, ou seja, classificada como desenvolvimento moderado (entre 0,6 a 0,8)
    Salvador fica em 6º e não em primeiro como citado e Luis Eduardo em 1º .
    Onde acharam índice para investimento, se os índices considerados são emprego/Renda, Educação e Saúde?
    A quem interessa essa desinformação? “Acho que este veículo de comunicação” não está muito preocupado com a credibilidade!

    1. Eu acho que você é do tipo de pessoa induzida, mas, jamais diria que é qualquer coisa não reparável. Preciso dizer, no entanto, que dizer que você ou não leu, ou não entendeu ou é maldoso. A matéria informa a fonte e coloca o link.
      PRESTE ATENÇÃO: O IFDM (Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal), cujo link é este: https://www.firjan.com.br/ifdm/, trata do desenvolvimento municipal, repito para você entender direito. Este, teve dois divulgados em 2018, um com referência em 2106 e outro com referência em 2015.
      A matéria trata, no entanto, do IFGF – Índice Firjan de GESTÃO FISCAL, cujo link é este: https://www.firjan.com.br/ifgf/. Deu para entender a diferença? Não sei se eu conseguiria explicar melhor, se sua limitação for superior a isso. Veja lá que o IFGF é de 2019, com referência em 2018. Como tem o 2018/2017; 2017/2016; 2016/2015, etc. Se quiser, você pode olhar todos.

Comente