Criação de novas vagas de emprego em Vitória da Conquista tem melhor outubro desde 2011


Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) referentes a outubro mostram que, apesar de a quantidade de dispensas ter sido maior que em setembro, o saldo é positivo no ano e considerando o período de 12 meses. Por causa do aumento nas demissões, o resultado de outubro foi bem abaixo do apresentado no mês anterior. Foram 1.810 contratações com carteira assinada e 1.771 demissões, com saldo de 39 vagas. Em setembro houve menos admissões (1.780), mas o número de dispensas foi bem mais baixo (1.472), resultando em saldo positivo de 308 empregos formais mantidos.

Mesmo com um saldo de apenas 39 vagas de emprego preservadas, este foi o melhor outubro em geração de empregos desde 2011. Naquele ano o saldo positivo foi de 128 empregos e, à exceção de 2013, quando houve saldo positivo de 35 empregos, todos os anos seguintes o resultado foi negativo no mesmo mês.

COMPORTAMENTO HISTÓRICO DO MÊS DE OUTUBRO 

ANO

ADMISSÕES DESLIGAMENTOS

SALDO

2019

1.810 1.771 39
2018 1.624 1.722

-98

2017

1.346 1.554 -208

2016

1.350 1.554

-204

2015 1.415 1.836

-421

2014

2.147 2.471 -324

2013

2.164 2.129

35

2012 1.929 2.284

-355

2011 2.007 1.879

128

2010 2.075 1.835

240

Quando considerados os 10 meses deste ano, os números trazem a boa notícia de uma melhora no saldo de vagas, que vinha caindo desde o início do semestre. O semestre anterior fechou com saldo negativo de 37 vagas. No período de janeiro a julho, foram 47 vagas a menos, melhorando no período de janeiro a agosto (61 empregos mantidos) e de janeiro a setembro (369 empregos mantidos) até chegar ao saldo positivo de 408 vagas em 10 meses. Os números estão bem abaixo do registrado no mesmo período de 2018, mas representam um crescimento significativo desde junho.

COMPARATIVO DO SALDO DE EMPREGOS EM 10 MESES

PERÍODO

ADMISSÕES DESLIGAMENTOS SALDO

JAN – OUT/2019

17.605 17.197 408

JAN – SET/2019

15.795 15.426

369

JAN – AGO/2019 14.015 13.954

61

JAN – JUL/2019

11.969 12.009 -40
JAN-JUN/2019 10.239 10.276

-37

MESMO PERÍODO DE 2018

17.901 

16.361

1.540 

Em 12 meses (de novembro e 2018 a outubro de 2019) o saldo é de 498 empregos mantidos. Foram contratados 20.469 trabalhadores no período e dispensados 19.971. Os números são bons, mas estão longe do registrado no mesmo período anterior (2017/2018), quando ocorreram 20.637 contratações e 19.405 desligamentos, com 1.592 vagas mantidas.

COMPARATIVO DO SALDO DE EMPREGOS EM 12 MESES (NOV-OUT)

PERÍODO

ADMISSÕES DESLIGAMENTOS

SALDO

NOV/2018 – OUT/2019

20.469 19.971 498
OUT/2018 – SET/2019 20.283 19.922

361

SET/2018 – AGO/2019

20.404 19.820 584
AGO/2018 – SET/2019 20.266 19.647

619

MESMO PERÍODO DE 2018

20.637 19.045

1.592

Por setor a atividade que mais gerou novos empregos em outubro foi o comércio, com 60 vagas remanescentes, diferença entre 577 contratações e 517 desligamentos. Em seguida, a indústria, com 30 empregos garantidos. O setor vem de recuperação desde junho, quando perdeu 124 postos de trabalho, alcançou de 46 vagas em julho, 45 em agosto e 109 em setembro. Serviços, que é o principal empregador do município, teve um saldo muito pequeno, de 4 vagas apenas, bem diferente de setembro (69) e agosto (80). Em julho, o setor perdeu 7 vagas.

Serviços industriais de utilidade pública (coleta de lixo, etc.), administração pública e autárquica e extrativismo mineral também tiveram saldos positivos de 4, 1 e 1, respectivamente.

Agropecuária, com 30 vagas a menos e construção civil, 31 a menos, foram os únicos setores com saldos negativos. Muito tomado como indicativo da boa saúde da economia local, a construção civil registrou quedas na geração de emprego formal em abril (-30), maio (-65), junho (-60) e julho (-23), para voltar a ter saldo positivo em agosto (44) e setembro (45) e cair novamente em outubro (-31). Já a agropecuária tradicionalmente oscila, com um mês com saldo positivo de empregos formais e outro com saldo negativo.

SALDO DE EMPREGOS POR SETOR – OUTUBRO

ATIVIDADE

ADMISSÕES DESLIGAMENTOS SALDO

SERVIÇOS

647 643 4
INDÚSTRIA 318 288

30

COMÉRCIO

577 517 60
SERVIÇOS INDUSTRIAIS DE UTILIDADE PÚBLICA 6 2

4

ADM PÚBLICA

11 10 1
EXTRATIVA MINERAL 1

1

AGROPECUÁRIA

26 56 -30
CONSTRUÇÃO CIVIL 224 255

-31

GERAL 1.810 1.771

39

MESMO PERÍODO DE 2018 1.624                1.722

-98

No ranking das 12 maiores municípios do estado, Vitória da Conquista ocupa a 7º posição na criação de novos empregos, considerando o período de 12 meses entre novembro de 2018 e outubro de 2019, abaixo de Camaçari (2.682), Barreiras (2.503), Jequié (1.499), Ilhéus (1.061), Porto Seguro (784) e Juazeiro (775). Com 498 novas vagas criadas no período, fica acima de Feira de Santana (186), Salvador (-367), Teixeira de Freitas (-698), Itabuna (-758) e Lauro de Freitas (-2.269).

DESEMPENHO NA MANUTENÇÃO DOS EMPREGOS DE CARTEIRA ASSINADA EM 12 MESES MAIORES MUNICÍPIOS – OUT/2019 (RANKING POR SALDO)

MUNICÍPIO

ADMISSÕES DESLIGAMENTOS SALDO
CAMAÇARI 26.367 23.685

2.682

BARREIRAS

13.697 11.194 2.503
JEQUIÉ 6.310 4.811

1.499

ILHÉUS

7.382 6.321 1.061
PORTO SEGURO 13.032 12.248

784

JUAZEIRO

16.413 15.638 775
VITÓRIA DA CONQUISTA 20.469 19.971

498

FEIRA DE SANTANA

33.809 33.623 186
SALVADOR 185.202 185.569

-367

TEIXEIRA DE FREITAS

8.073 8.771 -698
ITABUNA 7.828 8.586

-758

LAURO DE FREITAS

37.245 39.514

-2.269

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

2 thoughts on “Criação de novas vagas de emprego em Vitória da Conquista tem melhor outubro desde 2011

  1. Olá Giorlando!
    Parabéns pela compilação, só faço uma ressalva no penúltimo quadro, o saldo na construção civil para VCA foi de -11 e nao -31 correto?
    Sugiro ainda incluir Luis Eduardo e Alagoinhas, duas cidades que com certeza vao estar bem posicionadas, uma pelo agronegócio e a segunda pela efervescência do polo cervejeiro!
    Abraço

    1. Oi, Rafael, o número de admissões foi lançado errado. Desculpe. Foram 224 antes 255. Quanto às cidades, optamos por considerar Salvador e mais as dez maiores do estado em população. Mas, valeu a sugestão. Abraço.

Comente