Eleições | Brumado tem Eduardo e Geraldo à frente, mas nomes novos ameaçam polarização desejada


Uma pesquisa realizada pelo empresa Séculus e publicada ontem (segunda-feira, 9) pelo site Bahia Notícias mostra que o prefeito Eduardo Vasconcelos (PSB) e o ex-prefeito Geraldo Azevedo (PP) estariam à frente na preferência dos eleitores de Brumado se a eleição fosse agora. Os entrevistados responderam a quatro questões sobre as eleições para prefeito do município do Sudoeste. Nas duas primeiras, quando aparecem outros nomes além dos dois, Eduardo e Geraldo estão empatados tecnicamente.

Na questão que os entrevistados respondem espontaneamente, a frente é do prefeito, com 24,4%, enquanto Geraldo Azevedo aparece com 22,2%, configurando empate técnico, já que a margem de erro, segundo a Séculus, é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Em terceiro lugar estaria Manelão, com 16%, seguido pelo empresário Fabrício Abrantes, que teve 9,2%; Zé Ribeiro, 7,4% e Dr. Alessandro, com 2,2%. Os indecisos são 9,8% e 4,8% disseram que não votariam em nenhum candidato. Não responderam 4%.

Saliente-se que esta é a primeira pesquisa feita em Brumado em que, estranhamente, só aparecem cinco nomes na espontânea, deixando de fora nomes que são sempre falados, como o do ex-vice-governador e ex-prefeito Edmundo Pereira e da mulher dele, Marizete, que já foi candidata a prefeita várias vezes, entre outros que normalmente apareciam de forma espontânea.

No primeiro cenário estimulado, em que o pesquisado ouve os nomes ou lê uma lista apresentada, Geraldo passa à frente, exatamente um ponto percentual, tendo 25,6% contra 24,6% de Eduardo. Manelão apareceu com 17,8%, Fabrício teve 9,8%; Zé Ribeiro com 8%; Dr. Alessandro com 2,4% e Dr. Thiago como 0,2%. Os indecisos foram 4,8%; os que não votam em nenhum, 2% e 4,8% não responderam.

No segundo cenário, com apenas os nomes de Geraldo, Eduardo e Fabrício, o percentual do ex-prefeito sobe para 39,6% e o atual prefeito fica com 28,6%, uma diferença de 11 pontos, muito acima da margem de erro. Já Fabrício surge com 13,6%. O número de indecisos também cresce e vai a 6,6%, os que não votam em nenhum sobem para 7,2% e 4,4% não responderam.

Num cenário em que aparecem apenas Eduardo e Geraldo, o pediatra vai para 43,2% e o prefeito para 32,2%. Os indecisos somam 7,6%, os que não votam em nenhum dos dois, 8,6% e deixam de responder 8,4%.

Os percentuais nos dois cenários estimulados restritos (apenas com três e dois nomes) configuram que os eleitores dos demais candidatos migrariam para Geraldo. Mas, chama a atenção o crescimento de Fabrício, que sai de 9,8% para 13,6%, um salto de 39%. Jovem, 32 anos, empresário de sucesso, que nunca foi candidato, Fabrício Abrantes decidiu lançar seu nome no meio deste ano. Há um mês, ele conseguiu o apoio do prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, e ganhou o direito de dirigir o partido em Brumado.

De acordo com fontes ligadas ao pré-candidato do DEM, ele havia planejado chegar a dezembro com dois dígitos nas pesquisas e, segundo a mesma fonte, um levantamento de consumo interno já teria indicado esse patamar. A pesquisa da Séculus mostra que isso aconteceu um mês antes da previsão do empresário.

OPÇÃO NOVA

Na semana passada, depois que a pesquisa foi realizada o médico Aurino Rocha, de reconhecida atuação em Brumado e região nas áreas de oftalmologia e anestesia, e também como empresário e produtor rural, teve o seu nome colocado no cenário. Depois de resistir a convites de partidos e lideranças para aceitar ser pré-candidato, Aurino, finalmente, se decidiu pelo Podemos e já tem o aval das direções nacional e estadual, representadas pelo deputado federal Bacelar, para disputar pelo partido a eleição de prefeito.

Em breve conversa com o BLOG, Aurino explicou que aceitou a pré-candidatura na condição de apresentar uma proposta que possa elevar ainda mais a cidade, proporcionando melhoria para todos. Ele acredita que a população de Brumado espera um projeto que vá além do debate da polarização em que se encontra, por isso decidiu ser pré-candidato independente em relação aos grupos tradicionais da política brumadense.

Para ele, que deve lançar a pré-candidatura no início do próximo mês, a campanha deve ser propositiva, com presença da sociedade, ouvindo cidade e zona rural, de modo que possa ser construído um governo participativo, em que, segundo ele, a transparência das ações do governo seja uma marca, a ação em todas as áreas seja uma constante e a democracia, com todo mundo podendo participar, seja a meta.

Como se vê, a oito meses do início oficial da campanha de 2020, dois nomes indicam que a polarização entre Eduardo e Geraldo, dois políticos tradicionais e que estão em campo há muitos anos, pode estar ameaçada. Isso, em qualquer lugar, é um bom sinal, com ganhos para a política e, especialmente, para a comunidade. Pode ser que em Brumado também seja.


FOTO (EM ORDEM ALFABÉTICA): AURINO ROCHA, EDUARDO VASCONCELOS, FABRÍCIO ABRANTES E GERALDO AZEVEDO

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente