Itabuna | “Geraldo defende o patrimônio ativo do PT”, diz Wagner sobre eleição 2020


Na eleição interna para escolha da direção do PT de Itabuna, ocorrida em setembro deste ano, o ex-prefeito Geraldo Simões se uniu ao deputado federal licenciado e secretário estadual do Desenvolvimento Rural, Josias Gomes, e ao então presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, com os quais manteve uma crise por mais de uma década, e juntos venceram a disputa de virada, elegendo Jackson Moreira presidente do diretório. A professora Miralva Moitinho ficou em segundo lugar, com 11 votos a menos. Depois da eleição, começou o debate sobre a escolha do candidato a prefeito. Josias e Everaldo já defendem o nome de Geraldo. Do outro lado, Rosemberg e Miralva apoiam a pré-candidatura do vereador Júnior Brandão.

Mas, a escolha do nome do partido para disputar a eleição em outubro que vem não é a única questão enfrentada pelo PT de Itabuna. Antes disso, é preciso saber qual será a postura do governador Rui Costa no caso de o atual prefeito Fernando Gomes, arqui-adversário de Geraldo e da maioria dos petistas grapiúnas, ser candidato à reeleição. Há queixa de que a relação de Rui com Fernando é muito próxima, a ponto de deixar em dúvida se o governador defenderá a campanha de um eventual candidato do PT no município.

A situação de Itabuna foi um dos assuntos da entrevista exclusiva que o senador e ex-governador do estado por duas vezes, Jaques Wagner, próximo a Geraldo Simões, concedeu ao BLOG no sábado (14), durante sua passagem por Vitória da Conquista, onde esteve para participar de ato político promovido pelos deputados Waldenor Pereira e José Raimundo Fontes. Segundo Wagner, o PT de Itabuna deve ter um candidato a prefeito que defenda os ex-presidentes Lula e Dilma e o que foi construído pelo partido durante os 14 anos em que esteve no governo do País. E Wagner acha que essa pessoa pode ser Geraldo.

“Acho que em Itabuna o PT tem todo direito de ter uma candidatura”, disse o senador, indicando que o posicionamento do governador vai aguardar a decisão de Fernando Gomes se será ou não candidato. Mas, Wagner afirma que em Itabuna e nas maiores cidades do estado, o ideal é ter candidatos que defendam o patrimônio do PT, que defendam Lula, Dilma e o que foi realizado pelo partido nos diversos governos. Para o senador, houve um bombardeio muito forte, tentativas de demonizar e acabar com o PT e que Geraldo é alguém que faz a defesa do partido. “Geraldo sempre será um nome lembrado para defender o patrimônio ativo do PT”.

BLOG – Em Itabuna, ao que parece, o PT caminha na direção de lançar Geraldo Simões, embora tenha outros pretendentes, como o vereador Júnior Brandão. O que o senador acha que pode acontecer lá em 2020?

JAQUES WAGNER – Acho que em Itabuna o PT tem todo direito de ter uma candidatura. O governador respeita todos os candidatos e ajudou Itabuna em vários pontos no governo de Fernando Gomes, que também se declarou um apoiador de Rui. Agora, precisa confirmar se ele vai ser candidato mesmo ou não. Há quem ache que ele vai ser e quem ache que não. Mas, o nome de Geraldo sempre será um nome lembrado para defender o patrimônio ativo do PT. O PT passou por um bombardeio muito forte, com uma tentativa quase de demonizar e acabar com o partido. Então, acho que em grandes cidades, onde for possível, precisamos de alguém que defenda esse patrimônio do PT ou então alguém do próprio PT, pra gente poder fazer essa defesa do Lula, da Dilma e daquilo que a gente fez. Vamos ver como é que se desenrola, mas eu sei que Geraldo, de qualquer forma é sempre um nome lembrado.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

2 thoughts on “Itabuna | “Geraldo defende o patrimônio ativo do PT”, diz Wagner sobre eleição 2020

  1. Entendo, que Geraldo Simões não será apenas um nome sempre lembrado quando se tratar de eleições em Itabuna, mas, um pioneiro na fundação do PT na região e líder das lutas em prol dos trabalhadores, dos pobres e do povo humilde. Vivemos um momento extremamente crítico da história política do país, onde a soberania nacional está sendo perdida numa rapidez avassaladora, entregue por um governo que não tem nenhum compromisso com a população mais carente. Geraldo representa a garantia de uma liderança, que temos convicção, estará à frente da necessária resistência para dar um freio à esta política entreguista e nefasta para o país. Essas qualidades e a certeza destes pré-requisitos não integram a trajetória de nenhum outro político, atualmente, aspirante a prefeitura de Itabuna. O governador do estado precisa, antes de colocar na balança qualquer tipo de simpatia pessoal por este o àquele candidato, analisar quem oferece as garantias requeridas para fazer frente à essa política que precisa, ser extirpada da Nação.

Comente