Banda que teria sido censurada em novembro pela Prefeitura sofre tentativa de boicote em Conquista


A banda Dona Iracema, que, junto com os grupos Afrocidade, Mulamba e Francisco, el Hombre, mais a dupla Achiles Neto e Marcus Marinho, teve apresentação cancelada pela Prefeitura de Vitória da Conquista, no mês de novembro, em atitude considerada como censura nos meios artísticos, foi, mais uma vez, vítima de preconceito na cidade.

Da primeira vez, a Prefeitura alegou problemas operacionais não comprovados para não deixar os artistas se apresentarem na Semana Municipal dos Direitos Humanos, no dia 10 de novembro. Desta vez, um homem, identificado como um comerciante de uma loja localizada no entorno da Praça 9 de Novembro, onde acontecia um show da Dona Iracema desligou o som. A tentativa de boicote teria sido por causa das letras das músicas e do visual do grupo.

Nas redes sociais, foram muitas manifestações em solidariedade à banda, mas muita gente achou que a contratação teria sido imprópria para a comemoração do Natal. Em fotos de blogs, os artistas apareciam com poucas roupas ou fantasias de diabo. Isso contribuiu com a reação negativa ao grupo e favorável ao gesto deplorável do comerciante. A qualidade musical da banda, que é conquistense, com destaque estadual e regional, no entanto, é inquestionável, para o gênero que ela apresenta.

No episódio do cancelamento dos shows da Semana dos Direitos Humanos, a explicação para o cancelamento na véspera das apresentações não foi bem recebida e nas redes sociais comentários desconfiados apontaram para um gesto de censura do governo municipal, devido à identificação de posturas de esquerda nos grupos. Nas redes sociais, circularam muitos comentários supondo que a decisão teria sido resultado da preocupação de que os shows se transformassem em ato político na esteira da repercussão da saída do ex-presidente Lula da prisão e em protestos contra o presidente Jair Bolsonaro.

Para participar das apresentações do Natal Conquista de Luz a Dona Iracema foi escolhida por meio de edital e recebeu R$ 2.500,00, mesmo valor de outras 11 atrações que se apresentaram no palco da 9 de Novembro.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente