Anúncios

Fabrício diz que pesquisa em maio dirá se é candidato a prefeito de Conquista e manda recado para o PT

O deputado Fabrício Falcão, presidente do PCdoB de Vitória da Conquista (na foto entre o governador Rui Costa e o deputado Waldenor Pereira), assumiu uma missão hercúlea para este ano eleitoral. Para começar, aceitou ser pré-candidato a prefeito. Em seguida, vai lhe caber liderar o processo para tentar garantir a eleição de quatro vereadores em Vitória da Conquista. Fabrício acredita que, ao todo, consegue ajudar a eleger sete vereadores de partidos diferentes.

Mas, ele tem que fazer isso sem se afastar dos municípios onde foi bem votado e tem alianças com políticos locais. A meta é eleger 12 prefeitos e 90 vereadores para garantir apoio forte na reeleição de deputado estadual. Essa tarefa inclui campanhas em municípios perto de Vitória da Conquista, como Anagé (a 50 quilômetros) ou longe, como Correntina (a 518) e Gentio do Ouro (a 593 quilômetros).

Fabrício sabe que não vai ser fácil dar conta de tanta tarefa eleitoral, mas está disposto a correr atrás. No caso de Vitória da Conquista, a decisão de manter ou não a candidatura será tomada em maio. Se por um lado, não ser candidato na sua principal base eleitoral tem importância para seu futuro político, por outro, em caso de não ser, libera o deputado para cuidar das bases estaduais, o que, da mesma forma, tem importância capital na reeleição ou para outros degraus.

O deputado do PCdoB não vê a candidatura a prefeito como fator de aumento dos votos para vereador do partido. Para ela, a candidatura em 2016 fez foi diminuir, mas agora, ele acredita que o partido terá a melhor chapa de sua história, “nesta estamos com grandes candidatos”, disse. Ele tem um prognóstico de que, além dos quatro do PCdoB, o MDB deve elege nove vereadores, o PT três ou quatro o Podemos dois e o DEM um ou dois. PSB, PTB e PSL não elegeriam candidatos à Câmara Municipal, na previsão de Fabrício.

Por fim, Fabrício Falcão acha para a eleição deste ano O PT teria uma grande oportunidade de apoiar uma renovação. A blogs de Conquista ele diz que, no caso da relação PT e PCdoB, estaria na hora de os petistas retribuírem o apoio que sempre tiveram dos comunistas. Fabrício não gostou da declaração de que o seu colega de Assembleia Legislativa, José Raimundo Fontes, é o candidato prioritário do governador Rui Costa.

Referindo-se a essa declaração, atribuída ao deputado federal Waldenor Pereira (PT), Fabrício afirmou ao Blog do Sena, na quinta-feira (2), que “Waldenor está errado em afirmar que Zé Raimundo é o candidato de Rui Costa. Ele é o nome do PT, assim como eu sou do PCdoB, e tenho a certeza de que terei a recíproca do nosso governador aqui em Conquista”, e em seguida assegurou que o seu partido não marchará com o PT este ano. Ao Blog do Anderson, um dia antes, o presidente do PCdoB conquistense já havia sido enfático: “Pode anotar aí que o PCdoB não apoia o PT em Conquista”.

Anúncios

Comente

%d blogueiros gostam disto: