Vereadores voltam à Câmara em 3 de fevereiro para último ano e prometem aumentar produção

Em 2019, a Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista apresentou 1.952 indicações de obras e serviços para Prefeitura realizar e 145 projetos de lei dos próprios vereadores. Além disso, discutiu e votou mais 19 projetos enviados pelo prefeito Herzem Gusmão, com destaques para os que autorizaram o Executivo a tomar empréstimos de R$ 60 milhões na Caixa e o que criou a Guarda Municipal, entre outros.

Os vereadores ainda aprovaram 102 moções de aplauso a pessoas, instituições e empresas que se destacaram em suas áreas de atuação no município. Isso em 57 sessões ordinárias realizadas, 29 audiências públicas e três sessões itinerantes realizadas na zona rural. Na conta ainda entra uma CEI (CPI), que investigou o suposto cartel de postos de combustíveis.

Foi um ano intenso de debates, com a participação de 23 vereadores diferentes, já que os suplentes Moisés da Silva Santos, o Dida (PP), que assumiu temporariamente a vaga de Rodrigo Moreira (PP) entre os finais de setembro e outubro do ano passado; e Edivaldo Ferreira Júnior (MDB), que ficou no lugar de Gilmar Ferraz (MDB) por oito meses, enquanto o titular estava secretário da Agricultura.

Para 2020, os 21 vereadores, todos de olho na reeleição, prometem ainda mais produção. Assuntos como o transporte coletivo, que ainda vive as consequências da crise começada em julho de 2017 e se mantém sob emergência, mesmo com o tempo estourando e sem licitação à vista, estarão na pauta.

Reunião com Semob e Cidade Verde para debater transporte

O transporte coletivo, aliás, foi um dos que mais geraram debates, polêmicas e preocupação dos vereadores e da Mesa Diretora, com Luciano Gomes (PL), à frente. Os vereadores, repetidamente, cobraram do governo municipal uma posição para viabilizar a melhoria dos serviços oferecidos à população. E foram enfáticos na regularização do setor, onde a Prefeitura opera diretamente um lote, com ônibus alugados, enquanto o transporte clandestino por meio de vans prospera.

Os vereadores também prometem atenção ao transporte escolar para a zona rural, que passou por problemas em 2019, provocando atraso no ano letivo (que ainda não terminou) da rede municipal e ensino. O tema foi debatido em reuniões e na tribuna da Câmara, que cobrou uma solução por parte da Prefeitura, o que acabou ocorrendo, apesar do atraso.

Sobre o transporte alternativo, em setembro, os vereadores participaram de  diversas discussões, sempre ressaltando a necessidade de resolver o problema, com a devida regulamentação. Para a Câmara, este é um assunto da mais alta importância e a solução é uma expectativa não só dos vereadores, mas ainda mais dos usuários do transporte público e dos motoristas de vans, que não sabem qual será o destino de sua atividade. Em 2020, a Câmara assegura que a comissão formada para fiscalizar o transporte público continuará atuando sempre em busca de um serviço de qualidade para a população.

 

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente