Receio do coronavírus | Feira decreta emergência, Uesc adia início de aulas e Itabuna proibe eventos com mais de 50 pessoas

O receio de propagação do novo coronavírus, que na Bahia já tem três casos confirmados e 66 suspeitas, levou governos municipais e instituições a tomarem decisões visando proteger a população dos riscos de contrair a doença. No Brasil há, pelo menos, 151 casos confirmados, mas nenhuma morte. A maioria das pessoas infectadas estiveram em países europeus.

Todos os três casos de coronavírus confirmados no estado são de Feira de Santama, que adiou a micareta por tempo indeterminado, a festa seria realizada entre os dias 23 e 26 de abril. O prefeito Colbert Martins (MDB) anunciou que decretou estado de emergência no município. “Estamos decretando uma situação excepcional em Feira de Santana com relação aos eventos festivos na cidade e eventos de massa. Faltam 40 dias para a Micareta e estamos adiando a Micareta. Estamos tratando de transmissão de vírus em eventos. É um decreto emergencial que afetará nossa cidade em todos os segmentos”, disse Colbert, segundo o site Bahia.ba.

Em Itabuna, onde não há casos confirmados, o prefeito Fernando Gomes assinou decreto limitando a 50 pessoas os eventos que dependem de autorização da Prefeitura. De acordo com o blog Políticos do Sul da Bahia, Fernando Gomes informou ter conversado com o bispo da cidade sobre a procissão de São José, marcada para o dia 19. “Conversei com o bispo e fiz uma recomendação a ele, mas ficará a critério deles, pois não posso interferir nas igrejas”, declarou o prefeito.

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) também tomou uma decisão baseada no cuidado para evitar o coronavírus e adiou o início das aulas de graduação de 16 para 23 de março. Em nota, o reitor da Uesc, Alessandro Fernandes, “garantiu que a Universidade Estadual de Santa Cruz não poupará esforços para tal enfrentamento e que a UESC está seguindo todas as orientações das autoridades sanitárias”.

O BLOG falou com o reitor da Uesb, Luiz Otávio de Magalhães, para saber se haveria alguma mudança na rotina nos três campi da universidade, em Vitória da Conquista, Itapetinga e Jequié. O reitor disse que a Uesb vai divulgar uma nota hoje, com posicionamento oficial sobre o assunto. “Adianto que, por hora, não avaliamos suspensão das aulas de graduação e pós-graduação. Mas estamos adotando uma série de medidas de prevenção e cuidado”, explicou Luiz Otávio.

Já a Prefeitura de Vitória da Conquista vem se manifestando por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), orientando quanto aos cuidados individuais, sem outra orientação ou decisão fora da rotina. A SMS também não se divulgou mais boletins acerca dos dois casos suspeitos que aguardavam resultado dos exames.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente