Hospital Esaú Matos e Laboratório Central adotam medidas de prevenção ao coronavírus

A Fundação Pública de Saúde de Vitória da Conquista, que administra o Hospital Materno-Infantil Esaú Matos e o Laboratório Central, tomou uma série de medidas temporárias para prevenção ao contágio pelo novo Coronavírus no município de Vitória da Conquista. O diretor-geral da Fundação, Diogo Gomes de Azevedo Feitosa, esclarece que o objetivo é se integrar aos esforços da Prefeitura Municipal e fortalecer a política adotada pelo governo para redução do risco de propagação da doença.

“Nossa equipe está sendo capacitada dia a dia para assegurar o perfeito atendimento ao usuário do SUS. Temos estoque de insumos, como material de limpeza e higienização, equipamento de proteção individual, tudo que é necessário para conter o avanço do vírus para os próximos cinco meses. Além, claro, de garantirmos a segurança dos nossos profissionais de saúde”.

O gestor explica, ainda, que apesar de não haver nenhum caso confirmado na cidade, a confirmação em outras cidades baianas requer prudência e ações cautelares. Assim, entre outras coisas, decidiu-se pela suspensão de todas as visitas hospitalares pelo prazo de trinta dias, assegurado o direito ao acompanhante.

A exceção se dará na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal/UTI Neo, à qual será permitida a visita pelos pais ou responsável, porém de forma individual. Cada paciente terá direito a um acompanhante no alojamento conjunto e na pediatria, permitida trocas apenas em dois horários, às 08h e às 20h, caso necessário.

Fica suspensa a entrada de acompanhantes com sintomas gripais, com sintomas febris de temperatura igual ou superior à 37.5ºC, em tratamento oncológico e dialíticos, salvo exceções autorizadas expressamente pela diretoria. Além disso, está proibido que acompanhantes sejam integrantes do grupo de risco, a exemplo de idosos, gestantes, diabéticos, hipertensos e os portadores de outras doenças graves.

A partir de segunda-feira (23), ficam suspensos os atendimentos externos do Laboratório Central Municipal pelo período de trinta dias, sendo garantido os atendimentos apenas aos pacientes oncológicos e de doenças graves. Por igual período, ficam suspensos os atendimentos, consultas e cirurgias eletivas no âmbito da FSVC.

A partir de agora, todos os funcionários deverão adentrar ou sair da instituição apenas pela “Portaria do Crachá”, para que seja realizada a medição de temperatura corporal através de aparelho de termômetro digital laser infravermelho. “Aqueles que apresentarem temperatura igual ou superior à 37.5ºC deverão adotar as medidas preventivas de afastamento, isolamento e monitoramento, conforme determinação do Ministério da Saúde.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente