Estado rebate Prefeitura de Vitória da Conquista sobre testes de coronavírus e subnotificações


A Prefeitura de Vitória da Conquista afirmou, na nota em que divulgou o decreto 20.202, de fechamento do comércio, que a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) não está disponibilizando para o município quantidade suficiente de testes para o novo coronavírus e que isso pode gerar subnotificação sobre o real número de infectados no município.

A afirmação do governo municipal é muito grave. Principalmente a parte que se refere a subnotificações. Oficialmente, a Prefeitura de Vitória da Conquista informa que a cidade tem 57 casos suspeitos. Sendo verdade o que disse a nota do governo, esse número poderia ser bem maior.

Nesta segunda-feira (23), a Sesab reagiu, negou a afirmação da Prefeitura de que faltam testes. De acordo com esclarecimento distribuído à imprensa, “a Secretaria Estadual da Saúde nunca disponibilizou um único teste para Vitória da Conquista ou qualquer outro Município”, já que, “a coleta do material em pacientes com sintomas da covid-19 é feita com aparelho descartável disponível em qualquer unidade básica de saúde”.

Informa a Sesab que “as 417 Secretarias Municipais de Saúde devem encaminhar o material adequadamente coletado em suas unidades para o Laboratório Central do Estado, reconhecido pela sua eficiência e precisão.

A nota do Governo do Estado diz ainda que “a possibilidade de subnotificação admitida pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, em sua nota oficial, precisa ser testada urgentemente”. Para a secretaria estadual de Saúde, “se houve subnotificação, que não é gerada pela falta de ‘testes’ que nunca foram distribuídos, o eventual atraso nas medidas emergenciais pode custar vidas”.

VEJA A NOTA DA SESAB NA ÍNTEGRA

Sobre medidas preventivas contra a pandemia e “testes”, a Secretaria Estadual de Saúde esclarece:

Mencionada em comunicado oficial da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, a Secretaria Estadual da Saúde esclarece que nunca disponibilizou um único teste para Vitória da Conquista ou qualquer outro Município.
A coleta do material em pacientes com sintomas da covid-19 é feita com aparelho descartável disponível em qualquer unidade básica de saúde.

As 417 Secretarias Municipais de Saúde devem encaminhar o material adequadamente coletado em suas unidades para o Laboratório Central do Estado, reconhecido pela sua eficiência e precisão.
O Lacen tem funcionado em regime de 24 horas e os resultados, num prazo médio de 48 horas, estão disponíveis para as secretarias municipais que os solicitaram.

A Sesab saúda o Decreto Municipal 20.202, acompanhando prefeituras, como a da capital, que dois dias antes, foram as primeiras a municipalizar as ações, através de atos administrativos em busca de harmonia e colaboração neste momento de grave ameaça à população. A razão das medidas restritivas é a necessidade de conter a contaminação, e não a falta de “testes”, que nunca foram fornecidos.

A possibilidade de subnotificação admitida pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, em sua nota oficial, precisa ser testada urgentemente. Se houve subnotificação, que não é gerada pela falta de “testes” que nunca foram distribuídos, o eventual atraso nas medidas emergenciais pode custar vidas.

O Governo da Bahia leva a todas as prefeituras, o mesmo apelo dirigido ao governo federal, para que a sensibilidade conduza à compreensão de que nada é mais importante, neste momento, do que defender a vida.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente