Durante pronunciamento em que sugere as pessoas na rua, Bolsonaro é alvo de mais um panelaço

Nesta terça-feira (24) à noite, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez seu terceiro pronunciamento em rádio e televisão desde que começou a pandemia do novo coronavírus. Na fala, Bolsonaro voltou a dizer que o Covid-19 é apenas uma “gripezinha” ou “resfriadinho”.

Além de minimizar a gravidade da doença, contrariando a Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu para prefeitos e governadores “abandonarem o conceito de terra arrasada”. Para Bolsonaro não é para fechar o comércio nem deve acontecer “o confinamento em massa”.

Segundo o presidente da República, a preocupação deve ser apenas com pessoas com mais de 60 anos e que isso não justifica fechar escolas e lojas. “O grupo de risco é o das pessoas acima de 60 anos. Então, por que fechar escolas? Raros são os casos fatais de pessoas sãs com menos de 40 anos.”

Mais uma vez, Bolsonaro atacou a mídia, que seria responsável pela criação de um ambiente de pavor, e voltou a criticar governadores.

Durante o pronunciamento do presidente ocorreram panelaços em todo o país. Em Vitória da Conquista o protesto ganhou intensidade e se prolongou após a fala. Foi o oitavo dia seguido de panelaços contra Bolsonaro.


Foto: Reprodução da Internet |Crédito: Pedro Ladeira (18.mar.20/Folhapress)

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente