Para o coronavírus | Com ato político, Câmara de Conquista devolve à Prefeitura R$ 300 mil que não usou em 2019


A Câmara Municipal de Vitória da Conquista fará um ato político para devolver cerca de R$ 300 mil aos cofres do município, segundo notícia publicada no site do Poder Legislativo. O valor é referente ao repasse do ano 2019 que não foi utilizado pelos vereadores. O ato está marcado para as 16h00 de hoje (25), na Prefeitura da Zona Oeste, situada no Centro Cultural Glauber Rocha, no bairro Brasil.

Segundo o presidente Luciano Gomes (PL), “essa devolução significa que somos responsáveis com o dinheiro público”. Ele disse que a Câmara vai solicitar ao prefeito Herzem Gusmão (MDB) que o recurso seja usado nas ações de enfrentamento ao coronavírus em Vitória da Conquista. “Vivemos um momento crítico e toda ajuda é necessária para garantir a segurança e o bem-estar da nossa população”, declarou Luciano.

A atitude da Câmara de Vereadores é digna de elogios, embora caiba o esclarecimento de que os recursos não usados pelo Poder Legislativo devem ser devolvidos ao Tesouro Municipal, mas também provoca o questionamento: qual a necessidade do ato de devolução, além de criar fato publicitário, reduzindo a importância do gesto a movimento de marketing político?

A Câmara de Vitória da Conquista não é a única a politizar um mero ato administrativo e esperado, já que as sobras devem mesmo voltar aoTesouro Municipal. Há várias exemplos de exagero pelo Brasil afora. Como aconteceu em dezembro do ano passado, em Campinas, houve até “descerramento de cheque”, quando o presidente da Câmara Municipal, Marcos Bernardelli (PSDB), transformou o início do Pequeno Expediente da sessão da quarta-feira, 11 de dezembro, em uma grande festa para anunciar a devolução de R$ 31 milhões que sobraram do orçamento do Legislativo daquele ano para a Prefeitura.

No plenário, atrás da Mesa Diretora, foram colocadas faixas que diziam “Servidores/vereadores agradecem a confiança” e “Gestão eficiente”. No meio, estava uma representação em tamanho gigante do cheque com o valor devolvido.

O que destoa é o aproveitamento do momento crítico para o fim que está buscando a Câmara de Vereadores: chamar a atenção.

Câmara cheque devolução


FOTO: MESA DIRETORA DA CÂMARA DE VEREADORES DE VITÓRIA DA CONQUISTA

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente