UTIs do HCC exclusivas para coronavírus estão prontas para funcionar e primeiros pacientes podem ser de Itabuna e Ilhéus

Os cuidados tomados em Vitória da Conquista pela população e pelos poderes públicos, que ajudaram a manter os números do coronavírus abaixo do registrado pelas principais cidades do Sul da Bahia, além de representarem um alívio para a população local, podem ter passado a serem benéficos também para pacientes de Itabuna e Ilhéus, onde os casos confirmados de Covid-19 explodiram. Até as 17h00 deste quinta-feira (30) os dois municípios haviam registrado 409 casos confirmados, 207 em Itabuna e 202 em llhéus, com nove mortes somadas. Vitória da Conquista manteve-se com 31 casos confirmados e três óbitos.

Ocorre que a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) teve dificuldade para montar uma estrutura de saúde de suporte para o coronavírus nas duas cidades. Em Itabuna, o Estado não tem hospital e negociações com a Prefeitura para colocar o Hospital de Base, que é municipal, como referência exclusiva para a Covid-19 não deram certo. Em Ilhéus, o Costa do Cacau, gerido pelo Governo do Estado tem uma enorme demanda regional e também não dá conta. Itabuna e Ilhéus recebem pacientes de uma região que tem mais de 15% dos casos de coronavírus na Bahia. Para piorar, a capacidade hospitalar exclusiva nos dois municípios está quase esgotada, segundo autoridades locais.

A situação indica que pacientes das duas cidades que precisem de internação hospitalar, principalmente de tratamento intensivo, deverão ser direcionados pela Central Estadual de Regulação para a cidade de Vitória da Conquista, onde existem 40 leitos de UTI e 35 de enfermaria disponíveis exclusivamente para pacientes com coronavírus e essa quantidade pode subir para 50 e 45 até o fim de semana, com a possível contratação do Hospital IBR pelo Estado. Isso se dá em razão da situação “tranquila” de Conquista e região. Pelo menos por enquanto.

Como nenhum dos hospitais contratados pelo Estado e pela Prefeitura começou a receber pacientes para os leitos reservados com exclusividade para o coronavírus, apenas o Hospital Geral de Vitória da Conquista (Hospital de Base) tem doentes com Covid-19 internados. Lá, são 10 leitos de UTI e cinco leitos clínicos de isolamento dotados de respiradores, até o fim da tarde desta quinta-feira metade da UTI estava ocupada e no isolamento estavam dois pacientes.

O BLOG procurou a assessoria de Comunicação da Sesab para obter mais informações sobre o assunto. Perguntamos se os primeiros pacientes do HCC, cujo contrato vale a partir deste dia 1º de maio, serão do sul da Bahia. A assessoria respondeu que não tem como confirmar, pois a decisão caberia à regulação. Quisemos saber se o secretário não tem poder de decisão neste caso. A resposta:

“Veja, pacientes são regulados mediante alguns critérios: disponibilidade de leito para o perfil do paciente, gravidade e especialidade. A Central de Regulação busca o recurso apropriado nais próximo para o paciente. No caso de cirurgia cardíaca pediátrica, por exemplo, apenas os hospitais Santa Izabel, Martagão Gesteira e Ana Nery (todos em Salvador) e o Hospital da Criança (Feira de Santana) realizam o procedimento, o que significa que pacientes de toda a Bahia são regulados para essas localidades. Se Conquista tivesse [cirurgia cardíaca pediátrica], por exemplo, pacientes de Porto Seguro, Ilhéus, dentre outras regiões mais próximas daí, seriam transferidos para essa localidade. Sempre será uma decisão técnica dos médicos da Central Estadual de Regulação”.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente