Coronavírus | Vitória da Conquista tem, ao mesmo tempo, taxas de letalidade e de cura bem acima do estado

No momento existe uma discussão sobre os fatores de que fazem de Vitória da Conquista um dos municípios do seu porte com números considerados baixos de contaminação pelo coronavírus. Conforme dados da Prefeitura, informados nesta sexta-feira (1º), Conquista registra 33 casos confirmados (segundo boletim da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia – Sesab, são 32).  Nossa avaliação segue os dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no que diz respeito da situação de Vitória da Conquista.

Entre as causas para essa quantidade está a antecipação das medidas restritivas tomadas pelo governo municipal, como suspensão de aulas e de atividades comerciais e de serviço consideradas não essenciais, e até milagre. Mas, uma possível subnotificação – já admitida tanto pela SMS como pela Sesab – aparece com mais destaque. A expectativa é de que até o fim da segunda semana deste mês Vitória da Conquista receba sete mil testes rápidos comprados pela Prefeitura e o Laboratório Central do Município passará a realizar exames laboratoriais para a Covid-19 (para a região) uma resposta será dada para a dúvida sobre a realidade do coronavírus. Até lá, a realidade é a dos boletins e eles colocam o município privilegiada, se é que possível – todo mundo sabe que por enquanto.

Desde o dia 27 de fevereiro já foram feitas 633 notificações de casos suspeitos e 495 foram descartados, uma taxa de 78,19%. Hoje são 105 casos suspeitos (16,58% dos notificados), aguardando coleta ou resultado de exame e apenas 33 casos confirmados (5,21%). Destes, 24 foram considerados curados. E esta é outra boa notícia: é alta a taxa de recuperação dos pacientes que são infectados pelo coronavírus: 72,7% do total de casos confirmados, muito acima do estado, que é de 22,19%; do Brasil, 41,53% e da taxa mundial, que é de 30,42%.

Infelizmente, dos 33 pacientes que adoeceram da Covid-19 três evoluíram para óbito. Neste ponto vem a notícia ruim. Se por um lado, Vitória da Conquista tem uma alta taxa de cura, também é muito grande a de letalidade: 9,09%. Mais uma vez, a taxa fica acima da Bahia (3,72%), do Brasil (6,81%) e do mundo (7,12%).

NOTIFICAÇÕES

Confirmados/

notificações

PACIENTES CURADOS Taxa de cura ÓBITOS Taxa de letalidade
Vitória da Conquista (633 notificações) 5,1% 24 72,72% 3 9,67%
Bahia (14.497 notificações) 21,19% 697 22,19% 117 3,72%
Brasil 38.039 41,53% 6.239 6,81%
Mundo 1,04 milhão 30,42% 235 mil

7,12%

Vitória da Conquista ocupa a sexta posição no estado em números absolutos de casos confirmados de Covid-19 e entre os 17 municípios baianos com mais de 100 mil habitantes, incluindo a capital, está em 11º lugar quando o critério é o coeficiente de incidência da doença para cada grupo de 100 mil habitantes. Nesse ranking o município que está a frente é Ilhéus, como 124,44 infectados para cada 100 mil moradores, seguido de Itabuna, com 97,08. Outro município da região, Jequié, com 28 casos reconhecidos pela Sesab, tem coeficiente de 17,95. Os destaques no grupo das 17 maiores cidades da Bahia são Barreiras, com 0,64 por cada 100 mil habitantes, e Santo de Antônio de Jesus, simplesmente sem registro de coronavírus.

Coeficiente de incidência do coronavírus por grupo de 100 mil habitantes
MUNICÍPIO CASOS POPULAÇÃO COEFICIENTE/100 MIL HABITANTES
1.      Ilhéus 217 162.327 133,68
2.      Itabuna 226 213.223 104,58
3.      Salvador 1.995 2.872.347 69,45
4.      Lauro de Freitas 57 198.440 28,72
5.      Jequié 28 155.966 17,95
6.      Eunápolis 20 113.380 17,64
7.      Camaçari 44 299.132 14,70
8.      Porto Seguro 22 148.686 14,79
9.      Feira de Santana 87 614.872 13,98
10.    Simões Filho 14 134.377 10,41
11.     Vitória da Conquista 33 338.480 9,45
12.    Teixeira de Freitas 12 160.487 7,47
13.    Paulo Afonso 7 117.782 5,94
14.    Alagoinhas 8 151.596 5,27
15.    Juazeiro 9 216707 4,15
16.    Barreiras 1 155439 0,64
17.    S. Antônio de Jesus 0 101 512 0

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente