Belo visual no céu | Saiba como ver a chuva de detritos do cometa Halley nesta madrugada

BANNER - SITES INTERIOR - 728X90PX - MAIS EDUCAÇÃO BAHIA 0420

BANNER_728x90_GIF

O cometa Halley deixa inúmeros detritos por onde passa e alguns deles acabam entrando na atmosfera da Terra, gerando um espetáculo que vale a pena ser acompanhado. E o pico da mais bela chuva de meteoros do ano, a Eta Aquáridas, acontece a partir das 3 da madrugada desta terça-feira para quarta-feira (6), pelo horário de Brasília. Ela pode ser acompanhada, ao leste, sem a ajuda de equipamentos especiais de observação, mas é mais indicado se afastar das grandes cidades, já que a iluminação delas prejudica a visualização.

Apesar de ser chamada de “chuva de meteoros”, a quantidade que pode ser observada é de, aproximadamente, 35 a 50 meteoros por hora. Ainda assim, como não é um evento tão comum, a quantia deve ser levada em consideração e deve surpreender  principalmente quem nunca assistiu a um evento natural como este. Buscar lugares menos iluminados pode aumentar o número de detritos visíveis, alguns deles poderão ser observados até mesmo em regiões mais iluminadas, mas exigirão mais atenção.

Outra dica dada pelos astrônomos é observar o céu ao leste uma hora antes do sol nascer em sua cidade. Para fazer essa verificação, você pode utilizar o serviço de assistência de voz do Google, dizendo: “OK, Google, quando o sol vai nascer amanhã?”. Outra ferramenta importante é a de bússola, que pode apontar

Usuários do iPhone podem utilizar o app “Bússula”, já os de Android podem utilizar o “Apenas uma bússola” da PixelProse SARL. Esse último aplicativo também indica o horário do nascer e do pôr do sol, além da altitude e intensidade do campo magnético em que você se encontra.

O cometa Halley é visível apenas a cada 76 anos, ele já passou por aqui em 1986, é esperado novamente em 2061 (provavelmente faremos capturas de imagens mais impressionantes que da última vez). Conhecemos esse cometa ao menos desde 240 a.C., segundo registros, China, Babilônia e outros povos medievais comentaram seu surgimento centenas de anos atrás. Ainda assim, só fomos perceber que o cometa tinha uma periodicidade em 1705, quando o astrônomo inglês Edmond Halley estudou o corpo celeste.

VEJA UM VÍDEO DO MESMO FENÔMENO REGISTRADO NO ANO PASSADO NA ALEMANHA


TEXTO ORIGINALMENTE PUBLICADO EM

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente