Ministro da Saúde pede demissão. É o segundo que sai em plena pandemia

BANNER_728x90_GIF

Menos de um depois de tomar posse, no lugar de Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich deixou o cargo de ministro da Saúde, nesta sexta-feira (15). Em nota, a pasta informou que ele pediu demissão. As razões devem ser explicadas em coletiva à imprensa esta tarde, mas sabe-se que Teich sai por discordar da política do Jair Bolsonaro para a pandemia do novo coronavírus. Teich tomou posse em 17 de abril.

Assim como Mandetta, Teich também apresentou discordâncias com o presidente Jair Bolsonaro sobre as medidas para combate ao coronavírus. Nos últimos dias, o presidente e Teich tiveram desentendimentos sobre:
O uso da cloroquina no tratamento da covid-19 (doença causada pelo vírus). Bolsonaro quer alterar o protocolo do SUS e permitir a aplicação do remédio desde o início do tratamento;

O decreto de Bolsonaro que ampliou as atividades essenciais no período da pandemia e incluiu salões de beleza, barbearia e academias de ginástica;

Detalhes do plano com diretrizes para a saída do isolamento. O presidente defende uma flexibilização mais imediata e mais ampla.

Nesta manhã, Nelson Teich foi chamado para uma reunião no Palácio do Planalto com o presidente Bolsonaro e depois voltou para o prédio do Ministério da Saúde. A demissão foi anunciada pouco tempo depois.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente