PMs de Vitória da Conquista salvam mais uma criança da morte com técnica de ressuscitação. Relembre outros casos

BANNER_728x90_GIF

Quase um ano depois que o pequeno Enzo, que aos 21 dias de vida quase morreu engasgado com leite materno, saiu do quartel da Cipe Sudoeste, conhecida como Caesg, respirando nos braços dos mãe, após ter sido socorrido pelo tenente Figueiredo, outra ação de policiais militares de Vitória da Conquista trouxe de volta a tranquilidade dos pais do bebê Daniel, de apenas 16 dias.

Era madrugada, por volta de 3 horas, quando a guarnição da FOX 7805, localizada no bairro Brasil, foi acionada pelo Centro Integrado de Comunicação (Cicom) para atender uma chamada de prestação de socorro a uma criança vítima de engasgo. A guarnição rapidamente se deslocou até o endereço informado, onde constatou que Daniel já se estava roxo e com falta de ar. O pequeno teria se engasgado com leite materno. Os soldados Henrique e Wesley, ambos da 78 ª Companhia Independente de Polícia Militar (78ª CIPM) agiram rápido e realizaram a manobra de Heimlich, procedimento de primeiros socorros, estabilizando a respiração da criança e tranquilizando os familiares.

Em seguida, a criança foi conduzida ao Hospital Esaú Matos, para desobstrução total das vias respiratórias e avaliação dos médicos de plantão.

No ano passado, várias ações parecidas colocaram policiais militares em destaque, por mostrar atuações que vão além das atividades ostensivas de policiamento e combate a criminosos. No começo de junho, os pais da menina Luna, de apenas 29 dias, moradores do bairro Nova Cidade, pediram socorro na Base Comunitária de Segurança (BCS), porque a filha apresentou sinais de convulsão logo depois de mamar.

Os soldados Jessé Souza Santos Neto e Gilberson Santos Costa, que estavam de plantão, viram que a bebê estava roxa e com dificuldade de respirar. Como os soldados Henrique e Wesley, eles fizeram a manobra de Heimlich, fazendo com que Luna voltasse a respirar normalmente. Depois do procedimento, os PMs chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a menininha foi levada ao hospital, onde chegou bem.

No dia 2 de junho daquele ano, mais um caso parecido foi registrado em Conquista. Enzo, de 21 dias, foi socorrido por policiais da Companhia de Policiamento Especializado (Cipe/Sudoeste), mais conhecida como Caesg. O bebê havia engasgado com o leite materno e os pais, Lucas Silva Oliveira e Marivânia Oliveira Queiroz, o levaram direto ao quartel pedindo ajuda.

Quem fez a manobra de desobstrução das vias aéreas de Enzo foi o tenente Marcos Vinícius Figueiredo, pai de uma criança que tinha cinco meses na época. Mais tarde, o tenente Figueiredo falou que foi tomado por inteiro pelo instinto paterno quando viu o bebê correndo risco. Depois de alguns minutos o bebê mostrou recuperação, os policiais chamaram o Samu, que constatou o quadro clínico favorável. O menino foi levado para o hospital, passou a noite em observação e no dia seguinte foi para casa.

ENZO E LUNA, NOS BRAÇOS DOS PMs QUE OS SOCORRERAM. OS DOIS BEBÊS COMPLETARAM UM ANO RECENTEMENTE

POR TELEFONE

Também em junho, outra ação foi destaque na imprensa. A diferença é que a ação policial foi pelo telefone. O caso envolveu o Corpo de Bombeiros. Eram 17h30 quando o Centro Integrado de Comunicações (Cicom) de Vitória da Conquista recebeu a ligação de uma mãe, moradora do bairro Conveima I, pedindo ajuda para salvar a sua bebê recém-nascida que estava engasgada com leite e aparentemente já desfalecida.

De imediato, a demanda foi repassada para a mesa do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e foi atendida pelo soldado BM Ícaro Bahia, que, imediatamente, por telefone, iniciou as instruções de primeiros socorros para o sobrinho da mãe da criança, que estava no local.

“Enquanto eu passava as técnicas de manobras para reanimar a bebê, ele falava em voz alta e ela ia fazendo tudo o que eu instruía. Quando eles ligaram, falaram que a criança já estava ficando roxa, então, orientei a apoiá-la de bruços no antebraço do adulto com a cabeça um pouco abaixo do corpo e dar pequenos tapinhas nas costas. Esse procedimento durou cerca de cinco minutos, mas graças a Deus e para a nossa alegria ela começou a se movimentar e liberar as vias respiratórias “, lembrou Bahia.

O comandante do 7° Grupamento do CBM, major Valdir Ferreira de Oliveira, destacou a importância de acionar o 190 ou 193 para a realização de atendimentos prévios. “Em casos como esse, em que uma vida está em risco, é necessário tentar manter a calma e entrar em contato conosco. Porque por telefone mesmo conseguimos passar dicas e técnicas que podem ser feitas por pessoas que estão próximas da vítima até a chegada de uma equipe no local”, aconselhou o oficial.

NA FOTO DESTAQUE: O PEQUENO DANIEL COM O PMS HENRIQUE E PM WESLEY E OS PAIS


COM INFORMAÇÕES E FOTOS DA ASSESSORIAS DE COMUNICAÇÃO DA 77ª e 78ª CIPMs, CIPE SUDOESTE E SSP

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente