Choque de dados | Números da Covid-19 em Vitória da Conquista caem nas contas da Sesab e sobem nas da Prefeitura

BANNER_728x90_GIF

É certo de que existem discrepâncias entre os números divulgados pelas secretarias de Saúde estadual e municipais para quantificar os casos confirmados e óbitos pelo novo coronavírus na Bahia. E isso torna mais certo que os números publicados como definitivos pela imprensa estadual e nacional, alimentados, oficialmente, pela Sesab, não são definitivos. Longe disso. Para a imprensa local e a absoluta maioria da população os dados que valem são os que as secretarias municipais divulgam, por diversas razões, incluindo a dificuldade de contabilizar as informações de cerca de 250 municípios onde já se registraram casos confirmados de Covid-19 ou nos quase 70 onde ocorreram óbitos pela doença.

Mas, não é razoável que essa diferença nas estatísticas se verifique em percentuais que não podem ser considerados insignificantes, como nos casos de Itabuna e Ilhéus, por exemplo. Ontem (25) as respectivas secretarias municipais de Saúde divulgaram 737 e 432 casos confirmados, soma de 1.169. Já a Sesab informou 838 e 459, soma de 1.297. A diferença do total é de 11% a mais nas contas da Sesab. Sem entrar em debate estatístico, é uma significativa diferença.

Os casos de coincidência entre as quantidades informadas pela Sesab e pelas secretarias de Saúde dos municípios são raros. No boletim de ontem aconteceu com Jequié, ambas as instâncias divulgaram 273 casos confirmados. Mas, não coincidiu quanto ao número de óbitos, sete segundo a Prefeitura e seis segundo a Sesab.

Recentemente, para todos os municípios passou a existir a justificativa da notificação obrigatória dos testes rápidos que derem positivo como casos confirmados. Em relação a Vitória da Conquista, contudo, as diferenças existem desde o surgimento do primeiro caso. E de domingo (24) para ontem não apenas os quantitativos apareceram diferentes em cada boletim, como no municipal os casos confirmados e os óbitos aumentaram e no documento estadual os casos confirmados diminuíram, vejam nos quadros no fim da matéria.

No boletim da Secretaria Municipal de Saúde de Vitória da Conquista (SMS) divulgado ontem foram registrados 110 casos e cinco óbitos, acontecido ontem mesmo (deve aparecer no boletim do Estado hoje). No boletim número 61, de domingo (24) a Sesab apresentava Vitória da Conquista com 105 casos confirmados, sendo 104 por exames laboratoriais e um por definição clínica epidemiológica. Já ontem (25), os números mudaram – para menos e passaram a ser 102 casos confirmados por exames laboratoriais, um pelo método clínico epidemiológico e ainda um dado como aguardando validação do município, total e 104, um a menos que o dia anterior, enquanto a secretaria municipal registrava um a mais que o dia anterior.

A diferença entre a conta da Prefeitura (110 casos), para a conta da Sesab (104 casos) equivale a 5,76%. E o BLOG se refere ao quadro 6 Municípios com taxa média de crescimento dos últimos 5 dias (páginas 14-19). Se o quadro comparado fosse o 7, Relação dos 50 municípios com mais casos confirmados (páginas 18-19), a diferença seria ainda maior. No quadro 7, sem qualquer explicação, Vitória da Conquista aparece com 103 casos confirmados, menos dois em relação ao boletim de um dia antes e um em relação à tabela anterior no mesmo boletim.

Pode estar dentro de uma margem estatística de erro ou equilíbrio, como possa ser dito cientificamente, mas essa explicação não ajuda a esclarecer a discrepância. Nem porque a quantidade diminuiu na conta da Sesab, quando na conta da SMS aumentou. O BLOG fez contato com a assessoria da Sesab para saber a razão da redução na quantidade de casos divulgados no seu boletim, mas não teve resposta.

Vamos ver como virão os boletins nesta terça-feira.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente