Aumento de casos de Covid-19 em Conquista supera 30% em uma semana. Flexibilização já começa sob risco. População tem que ajudar

Decreto que deverá ser publicado no domingo (31), autorizará a reabertura do comércio considerado não essencial de Vitória da Conquista, na segunda-feira (1º), depois de dez semanas fechado em razão de medidas preventivas e de combate à proliferação do novo coronavírus. Um protocolo foi definido pelo Comitê Gestor de Crise (CGC), depois de discussões com o Comitê de Representação Social e Institucional e esse documento é o que orienta a decisão do prefeito Herzem Gusmão de restabelecer o funcionamento dos estabelecimentos que ainda estava fechados. Uma outra parte já estava aberta, do comércio chamado essencial, que vai de supermercados, padarias até lojas de autopeças e revendas de veículos.

O CGC estabeleceu um protocolo com cinco fases, englobando, além de lojas, bares, restaurantes academias e prestações de serviços, como barbearias e salões de beleza. Na segunda-feira só poderão reabrir lojas, em turnos definidos por categoria de produtos. Os estabelecimentos de rua em horários e turnos se revezarão a depender do produto que comercializem (veja na tabela no fim da matéria). Para poder receber clientes, cada loja terá que cumprir várias exigências e até as câmeras de segurança vão servir para fiscalizar o cumprimento das normas estipuladas no protocolo (veja o documento completo aqui).


PARÂMETROS

O número de casos e o percentual de ocupação dos leitos hospitalares exclusivos para pacientes com Covid-19 serão os parâmetros para avançar na flexibilização – ir para as próximas fases ou autorizar a abertura das lojas em turnos inteiros, diariamente, por exemplo -, manter a situação do momento ou retroceder, fazendo retornar as medidas restritivas, como fechar o comércio mais uma vez. Para avançar é preciso que o crescimento de casos confirmados não seja superior a 10%. Daí até 20% a situação se mantém. Mas, se o aumento de casos for acima de 20% pode fechar tudo de novo.

Em relação aos leitos, com até 50% ocupados é permitido avançar (desde que o crescimento de casos esteja no parâmetro indicado para isso), entre 51% e 70% fica como está, mas se passar de 70%, é o alerta vermelho e a situação retrocede ao que era antes da flexibilização começar.

O coordenador do Comitê de Gestão de Crise, Kairan Rocha Figueiredo, explicou que o acompanhamento dos parâmetros será diário, com um balanço semanal apresentado ao comitê de representação civil. Levando-se em conta sempre a situação atual dos parâmetros. Segundo ele, “não há critério prioritário para a decisão [de avançar, manter ou retroceder com a flexibilização], serão considerados ambos os critérios (e/ou). Basta um dos critérios atingir um dos níveis que será suficiente para a manutenção em uma fase ou recuo”.

A taxa de ocupação de leitos, até as 18h00 deste sábado (30) era de 30,70%. Estavam com pacientes 25 (50%) dos leitos de UTI e 10 (15,6%) dos leitos clínicos/enfermaria. Vitória da Conquista conta com 114 leitos, 64 enfermarias e 50 Unidades de Terapia Intensiva, distribuídos entre o Hospital de Base (10/4), HCC (20 UTIs/20 clínicos)), IBR (10/20) e São Vicente (10/20) segundo a Secretaria Municipal de Saúde (a secretaria estadual diz que são 115). Apesar de uma variação para cima (em 24 horas, de sexta-feira para sábado foi de 16,66%), a situação dos leitos não muda na mesma velocidade que tem aumentado a quantidade de casos, mesmo assim, não reduz a preocupação, já que as UTIs já têm ocupação de 50%, além de Vitória da Conquista ser referência e pacientes de vários municípios são regulados para internação nos hospitais da cidade, o que impede uma previsão mais otimista de ocupação futura.

OCUPAÇÃO DE LEITOS EXCLUSIVOS PARA COVID-19

DIA 29

% DIA 30 %

VARIAÇÃO

UTI

22 44% 25 50%

13,63%

CLÍNICOS/ENFERMARIA

8 10,9% 10 15,6%

25%

TOTAIS

30

26,31%

35

30,70%

16,66%

Quanto aos casos confirmados, o crescimento verificado em um período de sete dias indica uma grande probabilidade de a flexibilização não durar muito tempo, se a população não levar a sério as regras determinadas pela Prefeitura. De acordo com boletim da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), neste sábado (30), Vitória da Conquista registrou 145 casos de Covid-19, com 100 pacientes curados, cinco óbitos e 40 casos ativos, as pessoas que foram infectadas e ainda estão em tratamento. A quantidade de casos suspeitos, que bateu recorde ontem, com 305 pacientes, reduziu para 295, sendo que 209 aguardam resultado de exames.

No período de sete dias entre 24 e 30 os casos confirmados do novo coronavírus aumentaram de 100 para 145, um crescimento de 33,02%. Se a flexibilização já estivesse em vigor, a Prefeitura teria que pensar no que fazer, pois, pelo protocolo definido, teríamos chegado ao alerta seria vermelho e seria hora de retroceder.

 

SEMANA MAIS RECENTE DOM (24) SEG (25) TER (26) QUA (27) QUI (28) SEX (29) SEX (29) Variação
NOTIFICAÇÕES 1.253 1.281 1.314 1.354 1.370 1.412 1.428 175/13,96%
DESCARTADOS 861 874 949 949 963 973 988 127/14,75%
CASOS SUSPEITOS 283 297 248 283 279 305 295 12/4,24%
CONFIRMADOS 109 110 117 122 128 134 145 36/33,02%
CURADOS 66 72 72 87 97 100 100 34/51,51%
ÓBITOS 4 5 5 5 5 5 5 1/25%
Rua Francisco Santos, na sexta-feira (29/05)

Para o bem da cidade, tanto do ponto de vista da saúde como da economia, da salvação do comércio e dos empregos, também essenciais para a manutenção da vida, é mais do que necessária a cooperação da população: ficar em casa o máximo possível, evitando sair e, caso não tenha jeito, tomar os cuidados recomendados, como usar máscara, manter distância mínima de 1,5 m entre as pessoas, usar álcool gel, retornar o mais rápido que puder para casa e continuar tomando as precauções higiênicas conhecidas. Só assim para que possamos usufruir da cidade, o mais perto possível da normalidade, sem o risco de piorar o quadro.

 


FONTE: SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE (SMS) DE VITÓRIA DA CONQUISTA

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente