Depois de mostrar número exagerado de Covid em Conquista, IBGE apresenta números da Sesab, mais baixos

BNI_728x90px_CONTAS-PAGA

Quem acompanha a evolução do novo coronavírus em Vitória da Conquista até já se acostumou com a discrepâncias nos números apresentados pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e das secretarias municipais de saúde. Não acontece apenas em relação a Vitória da Conquista, mas, praticamente a todos municípios, em um momento ou outro. Ontem, por exemplo, a o boletim da Sesab informava que llhéus tinha 563 casos, mas a Prefeitura divulgou 518, diferença de 45. Os boletins também diferiam quanto aos números de Itabuna e Jequié, para dar apenas mais dois exemplos.

No caso de Vitória da Conquista, a diferença é mais gritante e nem a Sesab nem a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) souberam explicar o porquê. Ontem a SMS divulgou 152 casos confirmados de Covid-19 no município, já a Sesab mostrou 123, 29 a menos, uma diferença de quase 20%. E esse dado da Sesab que vai para o Ministério da Saúde, Isso dá uma ideia da distância entre a realidade do novo coronavírus no Brasil e os números que são divulgados para o país e para o mundo.

Quem está preocupado com a proliferação da doença fica ainda mais assustado quando o erro de informação é como o cometido pelo IBGE, justamente o órgão federal responsável pela coleta, organização e divulgação dos dados estatísticos nacionais com a maior exatidão possível, embora, no caso específico, o instituto tenha reproduzido dados divulgados pelo Ministério da Saúde, sabe-se lá por quê. No fim de semana, conquistenses tomaram um susto ao ficarem sabendo que o IBGE publicou em seu portal que Vitória da Conquista registrava 215 casos confirmados e o dobro de mortes, 10.

A Prefeitura explicou que, provavelmente, o IBGE estava informando o número de casos que foram notificados a partir de Vitória da Conquista, sendo, porém da região. E que os óbitos seriam os ocorridos na cidade, de pacientes vindos de outros municípios. Ainda assim, internautas ficaram preocupados e questionaram a Prefeitura e não era para menis, diante das diferentes metodologias que deixam a população em dúvida sobre a realidade da Covid-19 em Vitória da Conquista, incluindo nessa confusão as subnotificações e a ausência de esclarecimentos quanto à grande quantidade de casos de síndrome gripal (veja matéria do BlitzConquista).

 

Hoje, o IBGE atualizou a publicação com os mesmos números de ontem do Ministério da Saúde, que são os mesmos da Sesab (123 casos confirmados) e bem abaixo dos que é informado pela SMS (152 casos). Igual, a quantidade de óbitos.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente