Após reabertura do comércio índice de isolamento social cai em Conquista. Veja outros dados

BNI_728x90px_CONTAS-PAGA

Os dados da plataforma InLoco, que mede o índice de isolamento social em várias cidades do Brasil, mostram que os conquistenses estão nas ruas, mesmo com todas as campanhas para que fiquem em casa, evitando aglomerações e contatos com outras pessoas. Na quarta-feira (30), terceiro dia da reabertura do comércio foi registrado um dos menores percentuais desde que o monitoramento vem sendo feito: 36,3%, mesmo índice de segunda-feira. Na terça foi 36,4%.

O maior índice registrado na cidade foi no dia 25 de maio, no feriado antecipado. Nos três dias do feriadão, as taxas foram 47,1%, 42,1% e 41,3%, mas no resto da semana voltou aos índices médios que vêm sendo registrados desde que a medição começou. A diferença foi o domingo, com 46,4%. O ideal seria entre 50% a 60%, de acordo com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Na Bahia, o índice de isolamento social é levemente superior ao de Conquista, 39,9%.


CRESCIMENTO PERCENTUAL

Um dos critérios para definir o avanço ou retrocesso da flexibilização é o percentual de crescimento dos casos confirmados. Para avançar à próxima fase, o percentual de crescimento não pode ser maior que 10%, se estiver entre 10% e 20% a situação se mantém e se for igual ou maior que 20% o aumento do número de casos volta à situação anterior, com o comércio fechado.

Nos três dias da reabertura o comércio, o aumento de casos 30,26%. Na segunda-feira (1º), o crescimento foi de 4,60% e saltou para 11,94% na terça. Ontem, quando foi registrada maior quantidade de casos novos em 24 horas: 20, a taxa de aumento foi de 11,23%.


TAXA DE CONTÁGIO

Entre domingo (31) e ontem (3) foram registrados 46 novos casos de Covid-19 em Vitória da Conquista, um aumento de 30,26%, mas apesar do percentual alto, a taxa de contágio, que estipula a quantidade de pessoas podem ser contaminadas, em média, por cada caso confirmado do novo coronavírus, cresce mais devagar e está em 1,112, conforme números de quarta-feira (3). Na terça-feira era de 1,119, a maior já registrada no município. Por essa taxa, a projeção é de que no sábado os casos de Covid-19 cheguem perto de 270. Se a projeção foi feita sobre a média da semana (1.071), poderão ser em torno de 245 casos confirmados.

Segundo o infectologista Júlio Croda, da Fiocruz, o ideal é que, em média, cada doente infecte menos de uma pessoa, uma taxa de 0,89, 0.90, porque isso permite um controle adequado da doença. “Se uma pessoa transmite para menos de uma pessoa então com o tempo você vai ver uma redução do número de casos. Quando essa taxa está acima de 1 você tem a manutenção da epidemia”, explicou Croda à TV Globo.


CURADOS

Se a taxa de contágio projeta quantas pessoas podem ser infectadas com cada uma que está com o vírus, a taxa de cura dá uma resposta positiva em direção oposta e representa um alívio diante de tantos dados negativos. Quanto mais pessoas se recuperam, reduzindo os casos ativos, menos possibilidade de a doença se espalhar. Além disso, sendo a morte dos pacientes a maior preocupação e considerando que a maioria da população poderá ser contaminada, o alto número de curados é um dado muito relevante e deve ser comemorado. Em Conquista, os pacientes recuperados (155) equivalem a 78,28% do total de infectados (198). O percentual mais baixo foi 50,94% no dia 22 de maio, mas também esteve muito alto, 85% do total de casos confirmados, entre 15 e 17 de abril.


MORTES

Já morreram em Vitória da Conquista cinco moradores do município. O primeiro óbito aconteceu no dia 13 de abril e o último foi no dia 25 de maio. Há nove dias não se registram mortes de pacientes residentes em Conquista. No total, morreram 12 pessoas com Covid-19 na cidade, sete de outros municípios. As últimas foram no domingo passado (31), quando faleceram em hospitais de Conquista uma paciente de 72 anos, residente em Urandi e um homem de 82 anos, residente em Ipiaú. A taxa de letalidade pelo novo coronavírus em Vitória da Conquista é de 2,52%, a do estado da Bahia é 3,39% e do Brasil é 5,55%.


TAXA DE OCUPAÇÃO

É o outro critério para definição do seguimento ou não da flexibilização das medidas restritivas de enfrentamento à Covid-19. Em Vitória da Conquista há 114 leitos hospitalares exclusivos para pacientes com o novo coronavírus, 64 são leitos clínicos e 50 UTIs. Ontem (3), segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) 36 pessoas estavam internadas, representando uma taxa de ocupação de 31,57%, com 25 pacientes nas enfermarias e 11 em UTIs.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente