Números do coronavírus da Sesab são diferentes dos divulgados pelos municípios

BNI_728x90px_CONTAS-PAGA

A polêmica decisão do governo Jair Bolsonaro de utilizar um filtro na divulgação da quantidade de mortes pela Covid-19 no Brasil, para que apareçam apenas os óbitos das últimas 24 horas, deixando de informar as ocorrências anteriores confirmadas no dia, teve grande reação negativa no Brasil e no mundo. O entendimento é de que a medida de Bolsonaro visa esconder os dados, para passar uma ideia de que a Covid-19 não causa tantas mortes no país. A mudança na forma de apresentação seria uma tentativa de mascarar a realidade. O ministro Alexandre de Moraes, do STF, concedeu, ontem à noite, liminar para que o Ministério volte a fazer a divulgação como era antes.

Na Bahia, o governador Rui Costa assumiu a frente da comunicação das ações do governo sobre o coronavírus e fala todos os dias, várias vezes em um dia, para a mídia e em reuniões por vídeo conferência abertas ao público, sobre os números da doença no estado, ouve prefeitos, vereadores, setores de saúde, imprensa, mostra dados, números, gráficos, em uma demonstração inequívoca de transparência. O secretário de Saúde, Fábio Vilas-Boas, segue a linha. A Bahia é um dos estados mais transparentes em relação à pandemia.

Mesmo assim, o que a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia divulga não é exatamente a realidade. Embora as circunstâncias sejam diferentes do episódio de Bolsonaro e do Ministério da Saúde, há uma diferença entre os números dos boletins oficiais da Sesab e os quantitativos apresentados pelos municípios. E, ainda que possa ser considerada pequena, é diferença significativa. A mídia da capital e de fora do estado reproduz os boletins da Sesab e os números divulgados são os que levam a chancela da Sesab, mas eles, normalmente, estão defasados em relação ao que divulgam as secretarias municipais. E nenhuma autoridade baiana explicou isso e se em algum momento as informações coincidirão.

Vejamos o boletim de ontem, divulgado às 17h31. A secretaria estadual informou 28.715 casos confirmados no estado, entretanto não foram os mesmos números divulgados pelas secretarias de saúde dos municípios. Para saber a diferença seria necessário verificar os boletins de cada um dos 341 municípios e comparar com o boletim da Sesab. O BLOG pesquisou os números das cidades que já registram mais de 100 casos positivos, incluindo a capital.

Os 24 municípios pesquisados representam apenas 7% dos que tiveram ocorrências de Covid-19, mas correspondem a 82% dos casos registrados na Bahia, segundo a Sesab. Em 21 deles a quantidade informada pelo estado é menor que a divulgada pelas prefeituras em seus boletins e em três a Sesab mostra números mais altos. O resultado são 599 casos a menos, diferença percentual de 3,56%. Ou 2% do total de 28.715.

O percentual encontrado pode ser normal, considerando a margem de erro aceita pelos técnicos e especialistas, o BLOG não faz juízo. O objetivo é chamar a atenção para essa defasagem que, sendo pequena ou grande, significa que os números divulgados pela Sesab e que compõem o quadro do Ministério da Saúde e se tornam conhecidos pela população brasileira não são os números do novo coronavírus na Bahia. Não são os números do coronavírus que a população de cada localidade tem conhecimento.

DIFERENÇA ENTRE NÚMEROS DO CORONAVÍRUS NA BAHIA

MUNICÍPIO

SMS SESAB

DIFERENÇA

Alagoinhas

176 168

8 A MENOS

Barreiras

124 118

6 A MENOS

Camacan

127 124 3 A MENOS
Camaçari 449 412

37 A MENOS

Dias D’Ávila

138 121 3 A MENOS
Eunápolis 245 210

35 A MENOS

Feira de Santana

1.025 834 91 A MENOS
Itabuna 1.219 1.192

27 A MENOS

Ilhéus

672 717 55 A MENOS

Ipiaú

369 356

13 A MENOS

Itajuípe 177 147

30 A MENOS

Itamaraju

210 199 11 A MENOS
Jequié 528 558

30 A MAIS

Juazeiro

140 126 14 A MENOS
Lauro de Freitas 709 672

37 A MENOS

Porto Seguro

191 193 2 A MAIS
Salvador (dia 7)* 16.088 16.099

11 A MAIS

Santo Antônio de Jesus

101 92 9 A MENOS
Serrinha 123 102

21 A MENOS

Simões Filho

331 308 23 A MENOS
Teixeira de Freitas 413 289

124 A MENOS

Uruçuca

150 139 21 A MENOS
Valença 169 108

61 A MENOS

Vitória da Conquista

268 259

9 A MENOS

TOTAIS

24.142 23.543

599 A MENOS

* Às 15h40 desta terça-feira (9) a Prefeitura de Salvador ainda mantinha os dados municipais do dia 7. Só as informações sobre ocupação de leitos eram da segunda-feira, fornecidas pela Sesab.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente