Casos de Covid-19 crescem menos e diminui quantidade de pessoas na rua na 2ª semana de comércio aberto em Conquista. Veja mais dados

BNI_728x90px_CONTAS-PAGA


Na semana de reabertura do comércio de Vitória da Conquista, determinada pelo prefeito Herzem Gusmão (MDB), a quantidade de casos de Covid-19 subiu 72,36% (até domingo, 7). O percentual muito alto trouxe natural apreensão para a população e muito gente entendeu que um novo decreto do prefeito voltaria a fechar os estabelecimentos comerciais considerados não essenciais. A expectativa se baseava no protocolo elaborado pelo Comitê de Gestão de Crise (CGC), composto por seis secretários municipal, que estabelece um limite de 20% no aumento de casos para o retorno à fase anterior da flexibilização.

No entanto, todos ficaram sabendo depois, o critério não era o acúmulo, nem o percentual diário, mas a média da semana. Assim, não apenas o comércio continuou aberto, mas outras atividades tiveram autorização para reabrir.

A julgar pelo comportamento dos números desta semana haverá novo avanço no decreto de domingo e já na segunda (15) bares e restaurantes devem ser autorizados a voltar a atender clientes em seus espaços físicos, não mais somente por delivery e drive thru. É que, apesar de a cidade ter ultrapassado os 300 casos confirmados do novo coronavírus, o crescimento esta semana tem sido menor que o da semana anterior. Até ontem (11), a média foi de 5,67%, considerado o aumento de domingo para segunda-feira e assim por diante. Foram 67 novos registros, elevando o número total para 329, representando um crescimento de 25,57%, média de 5,67%.

Pelos termos definidos pelo CGC e chancelados pelo prefeito Herzem Gusmão para que haja algum retrocesso, entre esta sexta-feira e amanhã teria que ocorrer, pelo menos, 91 casos novos, isso se o CGC for levar em conta os números do sábado (13). Uma tragédia que não há sinais de que vá ocorrer, para sorte de Vitória da Conquista.

Até ontem, um outro indicador positivo aumentou: o índice de isolamento. Na segunda-feira, início da segunda semana da reabertura do comércio, estava em 33,90%, subiu para 35% na terça e na quarta-feira estava em 37%. Um sinal de que ou as pessoas não estão mais tão empolgadas com as lojas abertas ou estão mais preocupadas com a proliferação do novo coronavírus e do aumento do contágio.

Entretanto aumentou a taxa de ocupação de leitos hospitalares que, embora não esteja diretamente ligada à situação da pandemia em Conquista, é o outro critério explícito para definir as medidas do protocolo de flexibilização). Foi um leve aumento no uso total de leitos, mas cresceu significativamente a ocupação de UTI. Na segunda-feira 24 pacientes estavam em tratamento intensivo, correspondendo a 48% dos leitos desse tipo, e 12 estavam em leitos clínicos. Ontem, a ocupação de UTI subiu para 56%, com 28 pacientes, e as enfermarias estavam com 17,20% de sua ocupação, com 11 pessoas. No geral, a taxa era de 34,21%, com 39 pacientes.

 

OUTROS DADOS

TAXA DE CONTÁGIO

Especialistas apontam que o ideal é uma taxa de 0,89, 0,90, quando a doença para de cada infectado para menos de uma pessoa, em média. “Se uma pessoa transmite para menos de uma pessoa então com o tempo você vai ver uma redução do número de casos. Quando essa taxa está acima de 1 você tem a manutenção da epidemia”, explica o infectologista Júlio Croda, da Fiocruz.

Na quinta-feira a taxa de contágio de Vitória da Conquista estava em 1,051, semelhante à de terça-feira, mas bem mais baixa que a de quarta (10).


PROPORÇÃO DE CURADOS

Vitória da Conquista tem uma das mais altas proporções de curados em relação aos casos confirmados. Em abril fechou em 77,41%, teve uma leve queda em maio para 75,65% e até ontem estava em 82,06%. A do estado da Bahia é 43,10%, No Brasil é e 49%.

ÓBITOS

Em Vitória da Conquista já morreram 23 pessoas, sendo cinco residentes na cidade, que entram na conta dos óbitos locais, e 18 de outros municípios que são enviados pela Central de Regulação Estadual para tratamento em hospitais da cidade. Conquista tem 114 leitos contratados exclusivamente para Covid-19 segundo a Secretaria Municipal de Saúde (a secretaria estadual diz que são 115), sendo 64 enfermarias e 50 Unidades de Terapia Intensiva, distribuídos entre o Hospital de Base (10/4), HCC (20 UTIs/20 clínicos)), IBR (10/20) e São Vicente (10/20).

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente