Reunião dos comitês indica que tendência é bares e restaurantes não reabrirem semana que vem em Conquista

O Comitê Gestor de Crise (CGC), formado por seis secretários municipais, está reunido com o Comitê Civil e Institucional para discutir a adequação do protocolo de flexibilização adotado pela Prefeitura de Vitória da Conquista para as atividades econômicas. A reunião tem um caráter emergencial depois que o município constatou que o Hospital de Clínicas de Conquista (HCC), contratado pelo Governo do Estado para dedicar 20 leitos clínicos e 20 de UTI exclusivamente para pacientes com Covid-19, não dispõe de respiradores para todos os leitos de terapia intensiva.

Com a descoberta, que originou uma nota da Prefeitura de Vitória da Conquista, divulgada ontem, originando mais uma polêmica com a Secretaria de Saúde do Estado da Baha (Sesab), o CGC passou a analisar a adequação do protocolo, considerando não mais 114 leitos disponíveis para pacientes com o novo coronavírus, mas 104, o que reduz, consideravelmente, a capacidade de atendimento e eleva a taxa de ocupação, um dos parâmetros para a continuidade do protocolo.

Para entender melhor: no boletim de ontem, a Secretaria de Municipal de Saúde (SMS) baseada na conta de 20 leitos de UTI – e não dez – no HCC, informou que a taxa de ocupação geral de leitos exclusivos para Covid-19 era de 32,80% e de UTI 56%. Refeita a conta, com menos dez leitos do HCC, as taxas sobem para 70% e a geral para 47%. A SMS trabalhava com um quantitavivo de 114 leitos no total, dedicados à Covid-19: Hospital de Base (10 UTI e quatro clínicos), HCC (20 UTIs/20 clínicos), IBR (10/20) e São Vicente (10/20).

O dado novo, no entanto, não deve mudar nada em relação ao que já está reaberto, mas é quase certo, a julgar pelas falas na reunião de hoje – incluindo os discurso da secretária Ramona Cerqueira e do coordenador do CGC, Kairan Figueiredo -, que a tendência é por mais um adiamento da reabertura de bares, restaurantes e academias. Outra tendência é para a unificação da próxima etapa, com o demais estabelecimentos – à exceção de escolas públicas e privadas (incluindo faculdades), teatros e casas de shows – reabrindo na mesma data, a ser confirmada.

A reunião prossegue e não houve ainda manifestação que confirme as tendências levantadas pelo BLOG. O fato é que, para o CGC, os índices e números atuais não determinam um novo fechamento do comércio, mas, especialmente no caso da recontagem do leitos de UTI e do crescimento dos casos ativos, a probabilidade de o governo municipal não autorizar a reabertura de bares e restaurantes na próxima emana, como previsto, é muito grande.

 

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente