Diferença de 30 casos | Conquista diz que erro em números da Covid-19 é da Secretaria de Saúde do Estado

Para a Bahia, para o Brasil e para o mundo, Vitória da Conquista registra 603 casos de Covid-19 e 13 mortos. Estes são os números que foram repassados pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), constam do portal oficial do Ministério da Saúde, são oficializados pelo SUS e compõem os dados que são divulgados pela imprensa nacional e passam a ser conhecidos em todo mundo. Outro órgão do Estado, a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) optou por colocar em seu site – muito consultado sobre Covid-19 – que são 579 casos.

A questão é: a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) diz que a informação é falsa. Os números, segundo a SMS são 573 casos e 14 óbitos. No final da tarde de ontem a Sesab informou que Conquista tinha 579 casos confirmados e 24 pendentes de validação do município, na soma, 603, uma diferença de 48 em relação ao que tinha sido divulgado pela SMS no boletim do dia anterior.

No caso dos óbitos, a diferença do que é oficializado pela Sesab e o que realmente ocorre nos municípios é grande, de modo geral, ou seja, considerando dados de todo estado. Muitas vezes, um óbito registrado pelos municípios pode levar até quatro dias para ser reconhecido pela secretaria estadual. Quanto aos casos confirmados, os números do estado diferem dos locais desde os primeiros dias. Situação que se repete em relação a 80% dos municípios onde houve ocorrência confirmada de Covid-19, tornando questionáveis os números publicados na mídia nacional sobre a situação da pandemia no Brasil.

Dois exemplos, para não deixar o debate restrito a Vitória da Conquista, são Itabuna e Feira de Santana. A secretaria de Saúde do município do sul da Bahia divulgou boletim quarta-feira (24) com 64 mortes, já o boletim da Sesab trouxe onze a menos: 53. Em relação à quantidade de pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus, o órgão estadual informa 1.947 e a Prefeitura de Itabuna 2.031. Sobre Feira de Santana o boletim estadual apresentou, também na quarta, mais de mil casos a menos que o boletim da secretaria municipal. Para o estado, são 1.670 ocorrências, enquanto a prefeitura feirense registrou 2.674 casos.

A secretária de Saúde de Vitória da Conquista, Ramona Cerqueira, afirma que os números certos são os que constam do boletim municipal, o erro seria da Sesab. Ela esclarece que acontece de serem registrados em outras localidades casos confirmados ou óbitos de pessoas cujos CPFs estejam na base de dados de Vitória da Conquista mas que não residem mais na cidade e a ocorrência acaba sendo lançada como local. A SMS, segundo a secretária, verifica e corrige a situação, repassando a informação correta para a Sesab, por meio da representação regional do órgão.

“Todos os dias de manhã, fazemos limpeza do banco de dados e encaminhamos as inconsistências para o Núcleo Regional de Saúde Sudoeste, a quem cabe tirar os dados do sistema. Diariamente, enviamos ofício reiterando a necessidade de limpar o banco de dados do Estado e, assim, também no nível nacional” explicou a secretária. Ramona disse ainda ao BLOG que tem a prova de todos os ofícios que são encaminhados à representação regional da Sesab.

Por meio do WhatsApp enviamos mensagem à coordenadora do Núcleo Regional de Saúde Sudoeste, Karoline da Silva Rebouças, solicitando uma posição sobre o que afirmou a secretária de Saúde. A mensagem foi visualizada, mas a coordenadora não se manifestou.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente