Deputados e historiadores destacam importância do Dois de Julho em seminário virtual

Na falta de festejos na rua esse ano por conta da pandemia, o Dois de Julho – data da independência da Bahia – foi comemorado em alto estilo pelos deputados Waldenor Pereira (federal) e Zé Raimundo (estadual), que promoveram um debate de historiadores sobre esse marco histórico. Os parlamentares receberam no seu 15º Seminário Virtual os professores doutores Franklin Oliveira Jr. e Argemiro Ribeiro Souza Filho para falar sobre “As Lutas na Bahia pela Independência do Brasil”.

Com a sala virtual repleta de convidados de mais de 40 municípios, professores e estudantes, o seminário também foi transmitido pelas redes sociais de Waldenor e Zé Raimundo, quando todos puderam acompanhar uma verdadeira aula de história. Os historiadores até consideraram o momento como uma oportunidade de se “revisar” esse período tão marcante na história brasileira e baiana.

Sob a coordenação de Elton Becker, outro doutor em História e também coordenador do Centro Cultural Camillo de Jesus, em Vitória da Conquista, não faltaram vídeos, poemas e o Hino ao 2 de Julho na noite de homenagem à principal data cívica da Bahia.  Zé Raimundo e Waldenor não escondiam a satisfação de receber os colegas, eles que também são professores universitários.

Zé Raimundo é igualmente doutor em História e aproveitou para chamar atenção sobre a necessidade de se iniciar o mais breve possível a movimentação para celebrar, dentro de três anos, o bicentenário do Dois de Julho. O parlamentar inclusive apresentou indicação neste sentido ao governador do estado e instituições públicas.    


Texto e foto da assessoria de comunicação dos deputados Waldenor Pereira e Zé Raimundo

Anúncios

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente