Bahia tem apenas oito municípios sem Covid-19. Saiba quais são e o que fizeram para manter a doença longe



Sete dos oito municípios baianos que ainda não registraram casos de Covid-19 estão nas regiões denominadas de Sudoeste e Oeste. O mais distante é Gavião, que é o mais próximo da capital do estado. Em comum, eles têm uma população pequena, juntos somam 102.564 habitantes. Os oito representam 1,91% dos municípios e 0,69% da população da Bahia.

O maior deles, em termos populacionais, é Santana, com 26.614 habitantes, de acordo com a estimativa 2019 do IBGE. Depois, vem Tanque Novo com 17.366 moradores, seguido de Sítio do Mato, com 13.012. Três têm um pouco mais que 10 mil moradores (Érico Cardoso: 10.610; Brejolândia: 10.557; Brotas de Macaúbas: 10.231) e dois têm menos (Canápolis: 9.711 habitantes; Gavião: 4.463).

Em algum momento, todos os municípios que ainda resistem à Covid-19 tomaram medidas como a suspensão das atividades comerciais. Algumas restrições ainda estão mantidas, como proibição de transporte intermunicipal e interestadual, proibição de eventos públicos e o fechamento de escolas, mas a flexibilização vem ocorrendo à medida que passa o tempo e comerciantes e população manifestam sua preocupação com o desemprego e dificuldades econômicas. Também influenciam exemplos externos, de outras cidades que reabriram lojas e reduziram as restrições.

LOCKDOWN

Um dos menos populosos é Gavião. A 242 quilômetros de Salvador, o pequeno município, de 4.463 habitantes, está localizado na microrregião de Serrinha. Foi o único município da Bahia a ter lockdown, que é a suspensão de toda atividade na cidade, com todo mundo obrigado a ficar em casa. E a decisão foi do prefeito, por decreto, nos dias 26 de maio e 2 de junho. Ontem (24), o município registrava 257 pessoas monitoradas, parte das 3.876 pessoas que já passaram pela barreira sanitária.

Gavião também restringiu eventos, reuniões, inclusive religiosas, quando apenas 15 pessoas podiam participar de cada culto ou missa. Para evitar aglomeração no centro, foi proibida a comercialização de qualquer produto na feira livre ou nas vias públicas da cidade, com exceção de carnes e congêneres, liberada no Centro de Comercialização, que vale até o dia 28 de julho. Também fora tiradas as barracas à margem da estrada que corta a cidade, para evitar parada de viajantes de outras localidades e impedir a disseminação do novo coronavírus.

Brotas de Macaúbas tem 10.231 habitantes e tinha 103 pacientes em monitoramento ontem, além de um caso suspeito de Covid-19 notificado. A outra informação destacada no boletim Prefeitura é a quantidade de pessoas que passaram pela triagem nas barreiras sanitárias montadas nos acessos à cidade naquele dia: 402. Todo mundo que chega à cidade passa por uma das barreiras, que funcionam 24 horas.

Por onde circula a maioria das pessoas foram colocados pontos para higienização das mãos, com água e sabão. O transporte intermunicipal está suspenso e para o comércio valem as medidas comuns adotadas por todos os municípios, limitação de clientes por vez, uso de máscara e disponibilização de produto para higienização das mãos

A Prefeitura criou o do projeto Hortifruti Delivery – A Feira em Sua Casa para suprir a suspensão das atividades na feira livre do município. A ideia, além de evitar que as pessoas saiam de casa, potencializar a venda dos produtos por meio das redes sociais, assegurando renda no meio rural durante as restrições da pandemia.

Na direção da região Oeste, Brejolândia, na microrregião de Cotegipe, com seus 10.557 habitantes também ainda está livre da Covid-19. Compunha, com Serra Dourada, Sítio do Mato, Santana e Canápolis, um grupamento de cinco municípios vizinhos onde a Covid-19 não tinha entrado. Mas, Serra Dourada saiu da lista no início da semana.

Infelizmente, Brejolândia tem a mais sofrível apresentação na internet. O site oficial não tem notícias atualizadas, a última edição do diário oficial acessível não mostra eventuais decretos com medidas voltadas para o enfrentamento da pandemia. A página no Facebook aparenta ser mantida por um terceiro, com vídeos de festas, anúncios de eventos e até o meme do caixão. Nada recente da ação da prefeitura relacionada ao novo coronavírus, a não ser uma fala do secretário de saúde, postada no mês de maio.

A informação possível foi obtida em matéria do BATV, da Rede Bahia, dando conta de que carros que chegam na cidade são desinfectados e que a feira livre do município foi suspensa. A reportagem também mostra que a população evita sair de casa e quando sai usa máscara.

MULTA

Sítio do Mato, com seus 13.012 habitantes, embora faça limite com Brejolândia, fica na microrregião de Bom Jesus da Lapa. Desde o início, a prefeita Sófia Márcia Nunes Gonçalves limitou toda atividade coletiva, como cultos e missas, 20 pessoas, apenas aos sábados e domingos. Práticas esportivas com um máximo de dez pessoas, à exceção de vôlei, com 12. Aulas suspensas, transporte alternativo suspenso. Tudo discutido em reunião pública, com empresários, comerciantes e líderes religiosos.

O comércio é aberto, com horários e regras rígidos. Bares e restaurantes só podem abrir aos sábados e domingos. Mercados, padarias, açougues, etc, só podem receber cinco cientes por vez. Salões de beleza e barbearias só atendimentos agendados, com intervalo de meia hora entre eles.  Para quem desobedecer: multa de R$ 100,00 e possibilidade de prisão em flagrante do proprietário e/ou responsável pelo estabelecimento.

A cidade não tem nenhum caso de Covid-19, mas 39 pessoas que retornaram de municípios onde há registro da doença ou que apresentam sintomas gripais estão sendo monitoradas pela equipe da Prefeitura.

Canápolis também fica na chamada região Oeste. É um dos menores do estado em área e população, com 9.711 moradores. Uma das primeiras preocupações da prefeita Myriam Gonçalves Teixeira de Oliveira foi requisitar o credenciamento de um Centro de Atendimento para Enfrentamento à Covid-19.

Na cidade, bares e restaurantes fecham às 19h00 e não abrem sábados, domingos e feriados. Barracas e ambulantes estão proibidos e a feira livre foi limitada, apenas para os feirantes locais. Restaurantes não podem vender bebidas alcoólica e o máximo é de 20 pessoas por estabelecimento. Canápolis também estendeu o horário de funcionamento de supermercados, açougues, padarias, etc. Ônibus interestaduais estão proibidos de entrar na cidade.

Nas redes sociais a administração municipal publica os boletins de municípios, todos com casos de Covid-19, como forma de mostrar à população que está fazendo a coisa certa, Até ontem, Canápolis tinha 376 pessoas em monitoramento.

Santana, com seus 26 614 habitantes, faz limite com Sítio do Mato e Canápolis e os três mantêm entendimento para não deixarem a Covid-19 entrar em seus territórios, com barreiras sanitárias e monitoramento de quem chega nas cidades. Em Santana, a estação rodoviária foi fechada e proibido vender passagens. Foram suspensas as aulas e eventos públicos de qualquer natureza. Todo agente público municipal passou a ter poder de polícia, podendo dar voz de prisão a quem desobedecer, com a requisição de força policial ou da guarda municipal.

Uma das estratégias adotadas na cidade foi abrir o comércio mais cedo (7 horas) e fechar mais tarde (19 horas) em dias normais e até meio-dia em domingos e feriados, como forma de prevenir aglomerações. Com mais tempo, o consumidor não precisa pressa e os comerciantes podem cumprir a regra de limitação de pessoas dentro dos estabelecimentos sem prejuízo. Já restaurantes só podem receber clientes até 16h00. Bares e quiosques estarão fechados para o público até amanhã (26), assim como academias de ginástica e templos religiosos.

Ontem, o município tinha 20 pessoas sendo monitoradas e 296 em quarentena, depois das triagens da Vigilância Sanitária Municipal

REGRESSO E RISCO

Na região denominada de Sudoeste estão dois dos oito municípios ainda sem Covid-19. Um deles é Tanque Novo, na microrregião de Boquira e tem 17.366 habitantes. Ontem, o município registrava dois casos suspeitos e 937 pessoas em monitoramento, segundo boletim da prefeitura. Como centenas de cidades da Bahia, Tanque Novo recebe muitos moradores que trabalhavam fora. Já chegaram cerca de duas mil pessoas. A medida é realizar monitoramento desde a chegada, em barreiras sanitárias.

Para manter a cidade longe da Covid-19, a prefeitura também fechou o comércio não essencial logo no começo. Quando ocorreu a reabertura foi com regras rígidas para evitar aglomerações. Continuaram proibidas atividades em clubes, barragens (pesca), igrejas e quadras esportivas, além de todo evento público.

Érico Cardoso é parte da microrregião de Livramento do Brumado (assim denominada, apesar de o nome do município sede ser Livramento de Nossa Senhora) e tem 10.610 habitantes, de acordo com o IBGE/2020. Lamentavelmente, repete Lago Real e não dá atenção às redes sociais. A última atualização no Facebook e no Instagram é de maio. O site oficial é uma lástima. No site oficial, o que tem sobre Covid-19 é um boletim do dia 12 de julho, informando que 36 pessoas estavam sendo monitoradas naquela data.

Para seguir sem casos, a Prefeitura suspendeu atividades comerciais, eventos e reuniões públicas e passou a monitorar quem chega de fora. O comércio já está funcionando. Lojas de comércio varejista e atacadista de confecções de roupa e calçados, além de móveis, eletrodomésticos, eletrônicos, material de construção, etc., podem abrir de 7h00 às 17h00, com controle de acesso. As exceções são salões de beleza e barbearias que podem ir até as 20h00. Bares, restaurantes, lanchonetes, clubes e academias de ginástica continuam fechados até 4 de agosto.

SUDOESTE

Até quinta-feira (23), os municípios da região Sudoeste sem Covid-19 eram quatro. Mas, a Prefeitura de Matina, na microrregião de Guanambi, confirmou, na manhã de ontem, dois casos na mesma família, uma das pessoas trabalhava fora da cidade. Desde o começo uma das maiores preocupações de Matina era a chegada de ônibus fretados de outros estados trazendo matinenses que saíram do município para trabalhar nas plantações de cana-de-açúcar em estados, como Goiás e São Paulo e retornam com o fim do trabalho. A solução que permitiu ficar tanto tempo sem caso de Covid-19 foi montar barreiras sanitárias, onde o estado de saúde dos passageiros é aferido e todos passam a ser monitorados por, pelo menos, 14 dias.

O outro município é Novo Horizonte, de 12.385 moradores, na microrregião de Boquira. Mas, na quarta (22), foram confirmados dois casos na mesma família. Uma mulher que chegou de Senhor do Bonfim e se encontrava em quarentena, e o filho dela. Por causa desses registros, a prefeitura anunciou na quinta-feira a suspensão do funcionamento das feiras livres do município por 15 dias.

Novo Horizonte não aparece na relação de municípios com casos confirmados da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), o BLOG está levando em conta a informação oficial da Prefeitura Municipal, por isso, no mapa em destaque ele está em amarelo.


FONTES: SESAB E PREFEITURAS
FOTOS: ARQUIVO/INTERNET
MAPA: SEI – SUPERINTENDÊNCIA DE ESTUDOS ECONÔMICOS E SOCIAIS DA BAHIA

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente