Prefeitura descobre que testes rápidos deram resultado errado e números da Covid-19 em Conquista pode não ser os divulgados



A Prefeitura de Vitória da Conquista informou, neste sábado (25), que dez mil testes rápidos para Covid-19, comprados na empresa mineira Comercial e Suprimentos Ribeiro Ltda, com dispensa de licitação, não funcionaram como se esperava. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foi percebida inconsistência de dados obtidos e o órgão decidiu fazer nova validação, tendo confirmado as falhas.

A partir de hoje, começaram a ser recolhidos os testes das 11 unidades de Saúde na zona urbana que funcionam aos sábados. Na segunda, serão recolhidos das demais unidades, tanto da zona urbana, quanto da zona rural.

De acordo com a secretária de Saúde, Ramona Cerqueira, 1.500 pessoas foram testadas com o material e vão passar por nova testagem, de forma a mapear a realidade da disseminação da Covid-19 em nosso município. “Essa nova testagem do grupo pode alterar os dados hoje apresentados pelo nosso boletim diário. Mas em nome da transparência, decidimos tornar público o problema e convocar as pessoas para fazer novo teste com os lotes que chegam na quarta”, explicou a secretária. 

A SMS releta que percebeu que havia algo errado com a testagem na quarta-feira passada (22), quando os números de positivos apresentados pelos testes se mostrava fora do padrão de testagem observado em nível nacional. A secretária de Saúde, Ramona Cerqueira, decidiu fazer a revalidação do material e, em parceria com professores da Ufba e da Uesb, foram testadas amostras de soro sanguíneo congelados desde 2014 (época em que não havia circulação do coronavírus) e várias deram positivo para o novo coronavírus.

O farmacêutico Pablo Brasil Moreira, técnico responsável pelos testes rápidos da Secretaria de Saúde, explicou que o que mais chamou a atenção foi o grande número de profissionais de saúde, assintomáticos, que testaram positivo, quando, em testes anteriores teriam sido negativados.

“Nós confirmamos, tecnicamente, a falha dos testes. Seguramente, fomos a única secretaria da Bahia e uma das poucas do Brasil a fazer a revalidação dos testes. Fazer essa validação não é obrigatória, a própria Anvisa não determina a necessidade de validação, já que essa marca de testes possui a aprovação chancelada pelo Instituto de Avaliação de Tecnologia e produtos para a Saúde da Fiocruz. O que nós fizemos, ao perceber as inconsistências, foi um reforço dessa validação, algo pioneiro na Bahia. Neste momento, percebemos que os dois lotes de testes apresentavam falhas”, explicou Pablo Moreira.

A empresa comercializa os testes fabricados pela Eco Diagnóstica, que é aprovada pela Anvisa e validada pela Fundação Oswaldo Cruz e é considerada idônea em nível nacional, e enviou 25 unidades de testes de outro lote, que foi validado pela Secretaria Municipal de Saúde. Em documento, a Comercial e Suprimentos Ribeiro assume a falha e se compromete a enviar outros dez mil testes de um lote validado em substituição aos lotes com inconsistências.

Confira:

CARTA DA COMERCIAL E SUPRIMENTOS RIBEIRO LTDA – COMPROMISSO COM A TROCA DO LOTE

Laudo Analítico da Fundação Oswaldo Cruz

Anúncios

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

1 thought on “Prefeitura descobre que testes rápidos deram resultado errado e números da Covid-19 em Conquista pode não ser os divulgados

Comente