Comando Regional da PM projeta 2020 com menor índice de assassinatos em 13 anos em Vitória da Conquista


O ano de 2019 teve o menor índice de CVLI – Crimes Violentos Letais Intencionais (homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) em Vitória da Conquista desde 2007. Foram 127 homicídios ante 123 e um decréscimo de 35,43% em relação ao ano anterior, 2018, que teve 172 CVLI. Em 2019, foram 63 ocorrências no primeiro semestre e 64 no segundo, números muito baixos para o histórico do município, que teve auges de violência em 2010 (216 assassinatos) e 2016 (209).

Este ano, a quantidade de crimes violentos letais intencionais foi ainda menor no primeiro semestre: 53. Considerando julho, foram registrados 63 assassinatos, média de nove por mês. Com base nos números do primeiro semestre e na média dos sete meses, o Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CPRSO) projeta um índice de CVLI equivalente para 2020 igual ou menor que o de 2007.

O trabalho das 77ª CIPM, 78ª CIPM, 92ª CIPM e CIPT/Sudoeste (Rondesp), unidades do orgânico do CPRSO, bem como das unidades de policiamento especializado, conseguiu conter a violência e impedir o aumento dos índices, que ficaram em uma média de nove homicídios por mês, variando de 4 (menor índice do ano, em maio) a 14 (maior índice do ano, em abril).

Segundo o Comando de Policiamento da Região Sudoeste, o maior desafio enfrentado são as disputas entre traficantes, cenário agravado pela liberação, devido à pandemia, de presos que não cumpriam pena nos regimes mais rígidos – mais de um quarto do número total deles só na região Sudoeste.

“Nosso trabalho no combate aos crimes contra a vida e aos demais delitos é incessante, mesmo com as restrições e demandas impostas pelo enfrentamento à Covid-19 e sem nos afastarmos das ações sociais”, observa o Coronel Ivanildo da Silva, comandante do CPRSO.

Ele explica que, “além do policiamento convencional nas zonas urbana e rural, formado por uma tropa de cidadãos conquistenses disciplinados e aguerridos, que não medem esforços para garantir a segurança de nossa cidade, nossa principal ação atualmente é a Operação Pacto Pela Vida, que consiste num aporte operacional de viaturas diariamente em nosso município”.

Até 30 de julho deste ano, apenas as unidades que compõem o Comando de Policiamento da Região Sudoeste, ou seja, sem incluir a produtividade das unidades especializadas, foram conduzidas 1.476 pessoas à delegacia, sendo que 404 dessas conduções foram registradas como em flagrante. Foram, ainda 99 armas de fogo apreendidas – sem contar os simulacros – e 82 veículos recuperados, além 321 apreensões de drogas entre crack, maconha, cocaína e outras nos mais diversos acondicionamentos: papelote, bucha, tablete etc.

Para o Coronel Ivanildo, este é um cenário que permite projetar a manutenção da queda dos índices a ponto de chegar a números de 13 anos atrás. “Somos otimistas, pois estamos alcançando os menores índices dos últimos 12 anos em Vitória da Conquista. Proporcionalmente, em 2020 salvaremos ainda mais vidas que em 2007”, afirma o comandante, confiante no trabalho da corporação.

Em agosto, já ocorreu um homicídio, na segunda-feira (3). Assim, passa a 64 a quantidade de pessoas mortas vítima de crimes violentos intencionais. As mortes em decorrência de ação policial, denominadas auto de resistência não são incluídas como CVLI, porque derivam, segundo a polícia, de reação de suspeitos à ação dos agentes de segurança. Este mês, foram quatro mortos em confrontos da PM com criminosos.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente

%d blogueiros gostam disto: