Prefeitura interdita sanitários, mas não disponibiliza banheiro químico e coloca em risco comerciantes e consumidores do Ceasa


Se a Prefeitura de Vitória da Conquista faz propaganda de que acerta nas ações no atacado contra a Covid-19, tem errado no varejo, nas ações pontuais que deveriam prevenir os riscos para a população.Nesta quarta-feira (5), o Blog do Sena publicou denúncias de comerciantes do Centro de Abastecimento Edmundo Flores, o Ceasa, no centro da cidade, que ficaram sem um um dos banheiros que atendem ao local, o que os obriga e aos consumidores usar apenas um sanitário. De acordo com o blog, o banheiro também é utilizado por transeuntes, formando um contingente de três mil pessoas que passam pelo local diariamente.O banheiro foi desativado por conta de obras que a Prefeitura de Vitória da Conquista faz na área do entorno do prédio da Secretaria de Serviços Públicos (Sesep), que vai ter uma nova urbanização e barracas padronizadas. O que se esperava era que a administração municipal colocasse banheiros químicos para suprir a falta do sanitário que foi desativado. O temor de comerciantes e consumidores é de  o compartilhamento de um mesmo banheiro por tanta gente aumentar o risco de disseminação do novo coronavírus.


FOTOS: BLOG DO SENA

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

1 thought on “Prefeitura interdita sanitários, mas não disponibiliza banheiro químico e coloca em risco comerciantes e consumidores do Ceasa

Comente

%d blogueiros gostam disto: