Prefeitura divulga dado errado que esconde ser de Conquista a maioria de internados por Covid-19 na cidade


Um discurso repetitivo do prefeito Herzem Gusmão, usado, inclusive, para acusar o Governo do Estado de enviar pacientes de outros municípios, deliberadamente, para penalizar Vitória da Conquista, é o de que é minoria a quantidade de conquistenses internados para tratar de Covid-19 nos hospitais locais. De fato, desde que o governo estadual contratou leitos de hospitais particulares da cidade para atender exclusivamente pacientes com o novo coronavírus, a regulação estadual tem mandado para Vitória da Conquista doentes de vários municípios e até de fora do estado, e estes pacientes vinham sendo a maioria dos internados.

Isso até este sábado (8). Das 102 pessoas internadas com confirmação ou suspeita grave de Covid-19, 52% eram de Vitória da Conquista, sendo que 16 estavam em UTI e 37 em leitos clínicos, distribuídos entre o Hospital de Base (estadual), o Hospital de Clínicas (contratado pelo Governo do Estado) e o Hospital São Vicente (contratado pela Prefeitura).

No entanto, o boletim da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) não permite que o público tenha essa informação, tendo divulgado percentuais errados sobre a ocupação de leitos clínicos. De acordo com a SMS, ontem (8), 102 pacientes estavam internados, o que equivale a 60,71% do total de 168 leitos disponíveis pelo SUS, exclusivos para Covid-19. Destes, 56 estavam em leitos clínicos e 46 (65,7%) em UTI, sendo que 22,8%  – 16 pessoas – eram de Conquista.

Mas, foi nos leitos clínicos que a Prefeitura errou a conta. Começou pelo percentual geral, ao informar que eram 54,4%, quando 54,4% de 98 (total de leitos clínicos) é 53,3, ou seja, diferença de 2,7 pessoas, o que não é possível. Assim, também estão errados os percentuais equivalentes aos pacientes de Vitória da Conquista e de fora. A SMS informou que eram, respectivamente, 30,1% e 24,3%, que representam 29,4 e 23,5 pessoas, o que, mais uma vez, não é possível, pois não há meia pessoa. E ainda que fosse possível, a conta não bate: a soma de 29,4 e 23,5 é igual a 52,9 e a quantidade de pacientes internados em leitos clínicos no sábado era 56, como já dito.

O BLOG reportou o erro às secretarias de Saúde e de Comunicação, a título de contribuição, e esperou esclarecimentos. Fizemos isso entre 19h34 e 20h13. Aguardamos até 23h58, mas não obtivemos resposta. O card (gráfico ilustrado) com o dado errado, bem como o boletim que acompanhou a matéria da Secom, permanecem errados no site da prefeitura e nos blogs que reproduziram as informações, incluindo este.

Antes de publicar esta matéria, o BLOG ficou sabendo que ontem eram 37 conquistenses com Covid-19 em leitos clínicos, equivalente a 66,07% da unidades ocupadas (ou 37,75% do total, como a Prefeitura costuma publicar), o que leva a quantidade de pacientes da cidade internados nos três hospitais para 53, ou 51,96% do total de leitos utilizados (UTI e clínicos). A fonte aproveitou para ressaltar a importância do leito clínico e dizer que as pessoas em enfermarias também estão doentes e com estado de saúde delicado, não apenas quem está na UTI. “Quem está assintomático ou não tem a doença está em casa, onde devem ficar o máximo que puderem”, enfatizou o profissional de saúde.

 

 

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: