Mais um protesto contra o governo Herzem | Sem receber, prestadores de transporte escolar dizem estar sem poder comprar comida

 


Na quarta-feira que vem (19), prestadores do serviço de transporte escolar da rede pública municipal de Vitória da Conquista farão uma carreata em protesto contra o prefeito Herzem Gusmão e o secretário de Educação, Esmeraldino Correia, aos quais acusam de desrespeito com a categoria, que inclui, no município, mais de 300 pessoas. De acordo com Fábio Rosa, representante dos prestadores de serviço, desde março, quando foi suspenso o funcionamento das escolas por causa da pandemia, eles não recebem pelo contrato.

Como quase todos têm na atividade a única forma de renda, a situação ficou crítica e eles vêm tentando negociar com o governo municipal, mas não têm sido ouvidos. Uma reunião aconteceu com o secretário municipal de Administração, Kairan Rocha, há semanas e ele garantiu que daria uma resposta às reivindicações do grupo, mas nem isso aconteceu.“A gente entende que não é oportuno prestar esse serviço, mas não entende o descaso do governo municipal com a nossa categoria. Estamos sem receber desde o dia 18 de março. Temos prestadores que estão passando necessidade, necessidade financeira”, conta Fábio. Ele diz que a dificuldade inclui a falta de dinheiro para comprar comida.

“Nosso problema hoje já é a alimentação e alimentação não espera para amanhã, não espera para semana que vem, é momentânea. Esse prefeito tem que saber disso. É uma pessoa que diz ser tão cristã, fala em Deus. E nesse momento de dificuldade, ele não quer nem nos ouvir”, desabafou o pequeno empresário ao Blog do Sena, e relatou, ainda, o endividamento da categoria. “Durante esses seis meses da pandemia, nós só nos endividamos. Não temos um só veículo mais que podemos dizer que é nosso”.

Fábio Rosa destaca que os recursos financeiros para o transporte escolar continuam chegando. Além disso, diz, há recomendação do Ministério da Educação para que as prefeituras avaliem o quadro de modo a não deixar a situação dos prestadores de serviço do transporte escolar chegar ao ponto que chegou em Vitória da Conquista. “Há resoluções, inclusive, do Tribunal de Contas, orientando o prefeito a não deixar essas pequenas empresas falirem. Em Conquista, ha mais de 100 empresas trabalhando na Secretaria de Educação. Somos mais de 300 famílias que dependem desse recurso”.

A manifestação do dia 19 pretende chamar a atenção da população para o descaso diante da difícil situação dos prestadores de serviço, que investiram nos veículos para cumprir as determinações da Secretaria Municipal de Educação e agora não sabem se poderão voltar a atuar na atividade, já que muitos poderão nem mais ter os veículos para transportar os estudantes. “Nos endividamos para comprar veículos melhores para os alunos e, agora, 90% dos prestadores nem sabem mais se têm os seus veículos, porque eles foram financiados. Além disso, para que a gente possa fazer esse retorno, tem que haver investimentos. Não podemos transportar crianças sem fazer as adaptações de segurança que o edital exige”, explica Fábio Rosa.

 

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: