Sheila Lemos sanciona lei de autoria de Cori Moraes garantindo ultrassom 3D a gestantes cegas


A prefeita de Vitória da Conquista em exercício, Sheila Lemos (DEM), sancionou ontem (6) a lei 2.455 que garante a gestantes com deficiência visual (cegueira) residentes no município o direito a exames de ultrassom 3D durante o pré-natal. A lei, originada de um projeto do então vereador Cori Moraes (PT), foi aprovada pela Câmara de Vereadores no dia 18 de dezembro do ano passado.

Na defesa do projeto, Cori explicou que o objetivo é “permitir que as gestantes cegas do município possam, a partir do ultrassom em três dimensões,  tocar um molde do bebê”. O Instituto Nacional de Tecnologia do Rio de Janeiro, vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, desenvolveu programa em computador que, por meio de cálculos matemáticos, gera a imagem do bebé até chegar a um modelo virtual em 3D, impresso com as dimensões reais do feto. “Essa tecnologia permite agora que a gestante cega possa usufruir de uma emoção singular com as imagens de ultrassom do feto em 3D”, destacou Cori Moraes.

A prefeita em exercício ressaltou a importância da iniciativa. “Como mãe, sei que o ultrassom ajuda a fortalecer os vínculos e permite o acompanhamento do desenvolvimento do feto”, declarou Sheila Lemos, que ressaltou o resultado possível do exame de imagem em três dimensões, que é permitir que a mãe possa tocar um molde do bebê e ter a percepção de como ele será. “Por isso, fiz questão que essa fosse uma das primeiras leis sancionadas por nossa gestão”

A Lei, que deverá ser regulamentada no prazo de até 120 dias, permite que o Governo Municipal busque convênios e parcerias para oferta do serviço.

Comente

%d blogueiros gostam disto: