Herzem Gusmão é empossado prefeito de Vitória da Conquista em sessão emocionante


Como era de se esperar em uma sessão aguardada com ansiedade e precedida de muita polêmica, houve alguma tensão na primeira parte dos debates, quando foi colocado em votação o requerimento do até então prefeito reeleito Herzem Gusmão para que a Câmara de Vereadores definisse a forma com que ele tomaria posse. Herzem também requeria que a mesma se desse nesta sexta-feira (8). Passada a votação, que teve apenas o voto contra do vereador estreante Chico Estrela (PTC) e a ausência de Valdemir Dias (PT), o presidente Luís Carlos Dudé convocou uma sessão solene para dar a posse Herzem, por meio virtual.

O que se seguiu foi um momento marcado pela emoção. O prefeito apareceu no telão, a partir da UTI do Hospital Sírio-Libanês, onde se trata da Covid-19, e, fez o juramento, repetindo a leitura feita pelo presidente da Casa. Muita gente se surpreendeu ao ouvir o prefeito, pois comentou-se que ele faria o juramento por gestos e sinais.

Herzem fez o juramento de viva voz e no final fez agradecimentos a Vitória da Conquista pela eleição e aos vereadores pelo entendimento da sua situação. Como sempre demonstrando muita fé, o prefeito de Vitória da Conquista deixou quem acompanhou o momento com a confiança de que ele logo retornará à cidade, para retomar a atividade à frente da Prefeitura Municipal.

Foi visível a emoção de muitos presentes à Câmara de Vereadores na tarde desta sexta-feira e, afinal, resolveu-se, em paz, a situação jurídica relativa à posse do prefeito, eleito pela segunda vez em 29 de novembro, obtendo 97.364 votos dos votos dos conquistenses. A posse era uma questão de justiça e de entendimento político. Situação e oposição cumpriram seus papéis, com louvor, sob a direção do presidente Luís Carlos Dudé.

PONTO FRACO

O ponto fraco do histórico momento foi a ausência da representação governamental na sessão solene de posse, nenhum secretário, nenhum coordenador, nem a vice-prefeita Sheila Lemos compareceram. Tampouco a Procuradoria Jurídica ou o Gabinete Civil, que teriam uma relação mais próxima com o debate ocorrido hoje na Câmara de Vereadores. Devem ter tido um motivo de força maior.

Herzem recebeu por e-mail em São Paulo o termo de posse, assinou eletronicamente e cumpriu a etapa que faltava para oficialização do ato. A posse não significa que Herzem assume imediatamente o governo, que ainda terá a vice-prefeita à frente, com o prolongamento da licença médica até que os médicos o liberem para voltar a Vitória da Conquista.

VEJA O VÍDEO DA POSSE VIRTUAL DE HERZEM

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente