Sem controle | Covid-19 tem 1.515 casos em Conquista nas duas semanas de janeiro, média de 108/dia, com 16 mortes

Até dezembro, agosto tinha sido o pior mês da pandemia no município, quando 2.793 conquistenses foram diagnosticados com o novo coronavírus e 45 morreram por complicações da Covid-19. Nos meses seguintes, os números foram regredindo, trazendo alívio à população. Mas, logo depois do fim da campanha eleitoral, a preocupação voltou a crescer. Dezembro teve 2.835 casos, quase o dobro do mês anterior, que registrou 1.531, e 42 a mais que agosto, porém com um número menor de mortes: 26, sete acima das notificações de novembro.

A virada do ano veio confirmar a tendência de agravamento da pandemia. Nas duas primeiras semanas de janeiro já foram registrados 1.515 casos de Covid-19 em Vitória da Conquista, com 16 óbitos. Em dezembro, no mesmo período, foram confirmados 1.232 casos e oito óbitos.

O detalhamento dos dados tem a intenção de mostrar que, ao contrário do que diz a Prefeitura de Vitória da Conquista, a Covid-19 não está controlada, apesar do insistente discurso do Comitê de Gestão de Crise (CGC), que poderia aproveitar e explicar se há uma quantidade que seja considerada razoável de doentes ou de óbitos.

A realidade trágica é que o coronavírus está aí e o contágio voltou a aumentar.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente