Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista se posicionou a favor do toque de recolher




Por considerar a medida importante para conter o avanço da contaminação pelo novo coronavírus, a Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista se posicionou a favor do toque de recolher determinado pelo Governo do Estado no município. A manifestação de apoio ocorreu durante reunião entre Comitê Gestor de Crise da Covid-19 e Comitê de Representação Civil e Institucional, do qual o legislativo conquistense participa com dois representantes.

Com o decreto, ficam proibidos a permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas, das 22h00 às 05h00, de 19 a 25 de fevereiro de 2021.

O presidente da Casa, vereador Luís Carlos Dudé (MDB), ressaltou que as ações devem ter como norte a preservação de vidas. “Estamos fazendo o papel fiscalizador, como devemos fazer, mas também de apoio à prefeitura. É melhor darmos um passo atrás para depois avançarmos cinco à frente. Nós precisamos salvar vidas”, disse ele.

A presidente da Comissão de Saúde da Câmara, vereadora Viviane Sampaio (PT), parabenizou a Prefeitura por atender ao decreto do Estado.  “A gente quer parabenizar a Prefeitura por estar atendendo ao decreto do Governo Estadual”, disse a parlamentar. A vereadora apontou que o momento é de adotar cautela, uma vez que o cenário é preocupante. “São apenas sete dias, mas o cenário epidemiológico ainda tende a medidas mais drásticas”, analisou.

O outro representante da Câmara Municipal, o vereador Ivan Cordeiro (PTB) parabenizou a Associação de Bares e Restaurantes da Indústria Alimentícia Fora do Lar de Vitoria da Conquista (Abracon), representada por Dante Gusmão, vice-presidente da entidade por reconhecer que, apesar das dificuldades que a decisão provoca,  a medida se faz necessária. “O momento é mesmo de somar esforços”, analisou o parlamentar. Ivan apontou também que com o apoio de todos, esse momento será superado. “Juntos, a gente pode vencer essa pandemia”, finalizou ele.

Coordenador do Comitê Gestor de Crise, o secretário Municipal de Administração, Kairan Rocha, apontou que o toque de recolher se fez necessário devido à situação da saúde pública em Vitória da Conquista, principalmente por ser uma cidade que atende a diversos municípios da região. “Um dos grandes motivos que nos fizeram acatar é entender o momento de possível colapso”, justificou.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente

%d blogueiros gostam disto: