Preocupado com avanço da Covid-19, Dudé quer parar com sessões presenciais na Câmara de Vereadores




O presidente da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, Luís Carlos Dudé (MDB), começou a semana acompanhando pessoalmente a implantação de divisórias de acrílico separando os vereadores e a sanitização do plenário, da galeria onde fica o público e dos gabinetes dos 21 parlamentares, além de espaços de uso comum, como salas de reunião, corredores, escadas e elevador. Dudé tomou essas providências preocupado com o novo momento da pandemia e do avanço da Covid-19 e pensou em evitar colocar em risco a vida dos servidores e dos demais frequentadores da sede do legislativo municipal.

No espaço onde ocorrem as sessões já não é permitida a presença de público, somente, além dos vereadores, seus assessores e profissionais de imprensa. Esta semana, ficou decidido limitar também a presença de assessores e da imprensa. O acesso ao plenário será supervisionado por um servidor da Casa. A Câmara já mantém as medidas de distanciamento nas cadeiras, higienização das mãos e dos microfones, entre outras.

Na oportunidade, o presidente da Câmara disse que se fez necessário reforçar as medidas de segurança porque ainda falta muito para a vacinação chegar a todas as pessoas. “É preciso que cada um faça a parte que lhe compete, não estamos aqui penalizando as pessoas, o nosso papel é cuidar do ser humano, zelar pela qualidade de vida e pela segurança das pessoas”, destacou Dudé.

Mas, as medidas adotadas por ele nem começaram a valer, porque não houve sessão na quarta-feira, e o presidente decidiu propor aos demais vereadores que a sessão desta sexta-feira (19) seja a última deste período de pandemia ou até que o cenário esteja favorável, com a redução significativa de mortes e do índice de novos casos.

“A situação não está boa”, comentou Luís Carlos Dudé em entrevista ao BLOG. Ele afirmou que está a cada dia mais preocupado com o aumento de óbitos e o crescimento dos casos de Covid-19. “Nosso esforço é para salvar vidas e esse esforço começa fazendo tudo para que as pessoas não adoeçam. O legislativo existe melhor se puder haver participação popular, interação direta com o cidadão, o que acontece com a sua presença nas sessões, situação ideal para o desempenho do parlamentar, mas o preço para isso não pode ser o risco para o público, para os assessores, servidores e vereadores”, explicou.

Dudé lembra que a Câmara passou um longo período realizando sessões remotas, a exemplo do Congresso Nacional e da Assembleia Legislativa, e que tudo correu muito bem, sob a liderança do ex-presidente Luciano Gomes (PCdoB). “Então, podemos voltar às sessões remotas, garantindo que o público acompanhe e participe pelos nossos canais, enquanto isso, damos nossa contribuição para ajudar a conter o avanço do novo coronavírus  e evitar tantos caso e mortes”, concluiu o presidente da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente

%d blogueiros gostam disto: