Rui responde a Sheila, “não é boa hora para fazer política”, e afirma que polícia fará cumprir decreto do toque de recolher




A prefeita em exercício de Vitória da Conquista, Sheila Lemos (DEM), declarou, ontem, que não acataria o novo decreto do Governo do Estado ampliando o horário do toque de recolher, que passa a ser das 20h00 às 5h00 – antes começava às 22h00. A decisão de ir contra do decreto estadual foi comunicada em nota no site oficial da Prefeitura de Vitória da Conquista e nas redes sociais da prefeita, que justificou a decisão destacando que apenas 24,3% dos paciente internados em leitos de UTI SUS da cidade são do município.

Em entrevista ao programa Jornal da Manhã, da TV Bahia, nesta segunda-feira (22), o governador Rui Costa (PT) disse que a ordem é para que as polícias Civil e Militar intensifiquem a fiscalização e façam cumprir o decreto na cidade e voltou a dizer que o momento não é para cuidar de política, mas de vidas humanas.

O govenador afirmou que, antes de anunciar as modificações no toque de recolher, ligou para a Sheila e a atitude dela não indicara reação contrária à medida. “Falei com a vice-prefeita Sheila antes de editar o decreto e não foi essa a informação que ela me deu [de que não apoiaria]”, disse o governador, que se dirigiu à população para assegurar que o toque de recolher com novo horário vai valer em Conquista mesmo com a posição contrária da Prefeitura.

“Portanto, quero me dirigir à população de Vitória da Conquista e dizer que a Polícia Militar e a Polícia Civil vão fazer cumprir o decreto estadual. Todos aqueles que estiverem funcionando, bares, restaurantes ou qualquer outro serviço não essencial, os seus proprietários serão conduzidos à delegacia e será registrado crime contra saúde pública”, garantiu Rui.

O governador ressaltou que Vitória da Conquista está com uma taxa de ocupação de UTI de quase 100% e que a prefeita Sheila Lemos lhe falou, ao telefone, que só havia três leitos de UTI disponíveis na cidade ontem. “Lá em Conquista tem, ao todo, 70 leitos de UTI para Covid, 60 leitos são do Governo do Estado e apenas dez são contratados pelo município de Vitória da Conquista”, esclareceu Rui Costa, que anunciou a abertura de dez novos leitos em Caetité, no hospital oncológico, assim como em Bom Jesus da Lapa e em Ilhéus, o que poderá desafogar os hospitais conquistenses.

POLÍTICA

Na sequência da resposta acerca do posicionamento da Prefeitura de Conquista, o governador disse que “o esforço é grande e eu peço a colaboração de todos porque, caso contrário, terem gente desesperada, gritando na porta de UPA, na porta de hospitais, procurando leitos de UTI. Esta não é uma boa hora para fazer política. Essa é uma boa hora para cuidar da vida humana. Os negócios, as empresas podem e precisam suportar essa nova restrição de horário”.

Para Rui, o que não pode acontecer é o que ele viu em bares da cidade. “Eu vi as imagens [na TV] de Vitória da Conquista, no final da tarde, início da noite, os bares lotados, lotados! Todo mundo sem máscara, assistindo as partidas de futebol em diversos bares da cidade, isso que não é possível. Estamos vivendo a maior pandemia dos últimos 100 anos e as pessoas não podem se dar ao privilégio de, enquanto temos pessoas morrendo, os leitos se esgotando, acharem que podem se aglomerar em bares e em restaurantes, sem máscara, espalhando o vírus. Então, o decreto será cumprido e eu já pedi o máximo de rigor da Policia Civil e da Polícia Militar também em Vitória da Conquista. Vai ser feito blitz em várias ruas, em várias localidades da cidade”, garantiu o governador do Estado.

Já a prefeita em exercício de Vitória da Conquista disse ao BLOG, hoje pela manhã, que a Prefeitura de Vitória da Conquista precisava se posicionar como fez, para chamar a atenção do Governo do Estado para a insuficiência de leitos de UTI na região, situação estaria pressionando o sistema de saúde em Vitória da Conquista. “Precisávamos do compromisso de abrir os leitos na região. Na entrevista ele [o governador] fez”.

O BLOG quis saber da prefeita em exercício, Sheila Lemos, se a fala do governador altera a posição da administração municipal. Enviamos, por WhatsApp a seguinte mensagem:Prefeita, diante da resposta que a sra deu, de que o governador fez o compromisso na TV de abrir novos leitos regionais, a Prefeitura de Vitória da Conquista revê o posicionamento anunciado em relação ao decreto?” Sheila respondeu que convocara, para esta manhã, uma reunião do Comitê de Gestão de Crise para definir o que fazer. Assim que recebermos notícia da posição da Prefeitura publicaremos.

O TOQUE DE RECOLHER

A restrição na circulação das pessoas compreende o período das 20h às 5h. O atendimento presencial em bares, restaurantes, lojas de conveniência e demais estabelecimentos similares que comercializem bebidas alcóolicas deve ser encerrado às 18h. Apenas o delivery de alimentos fica permitido até as 23h. A medida vale até o dia 28 de fevereiro.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente

%d blogueiros gostam disto: