Aumenta quantidade de estabelecimentos fechados pela PM por desobedecerem a toque de recolher em Conquista



Na noite de ontem (25), 105 estabelecimentos comerciais, na maioria bares, foram fechados em Vitória da Conquista pela Polícia Militar após ultrapassarem o horário de fechamento determinado pelo toque de recolher (18 horas para bares, restaurantes, lojas de conveniência e demais estabelecimentos similares que comercializem bebidas alcóolicas). No dia anterior, foram fechados fora de horário outros 35 locais e na quarta-feira (24) foram 23. No total, desde o início das restrições, na sexta-feira passada (19), 168 locais tiveram seu fechamento determinado pela polícia, por descumprir o horário.

A avaliação da polícia é de que o aumento do número de bares uma intenção de desobedecer ao decreto e não porque tenha sido ampliada a área fiscalizada. A PM vem fazendo fiscalização intensa em toda a cidade desde o primeiro dia de vigência do decreto estadual e vários locais que permaneceram abertos depois do horário de fechar, ontem e anteontem, funcionaram regularmente em dias anteriores.

A PM foi acionada 86 vezes por denúncias anônimas nestes sete dias do toque de recolher, indicando locais onde ocorreriam aglomerações, perturbação do sossego e desobediência às restrições do decreto. Foram desfeitas duas aglomerações na quarta-feira, mas ontem, dia final do Campeonato Brasileiro, não houve registro de pessoas nas ruas, mas um homem foi conduzido ao Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) por desobediência à ordem policial em cumprimento do decreto governamental.

Nos setes dias foram cinco conduções ao Disep e três prisões em flagrantes. Os infratores foram autuados no artigo 268 (infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa).

Os policiais prestaram orientação a 698 pessoas diretamente, durante rondas e blitzes em vários bairros de Vitória da Conquista.

O comandante regional da Polícia Militar, Coronel Ivanildo da Silva diz que a preocupação da polícia é a mesma que a dos cidadãos que não desejam o avanço da Covid-19. “Estamos trabalhando para fazer valer as medidas determinadas pelo decreto, pois a nossa região do Sudoeste já passou dos 80% das UTIs ocupadas e isso é grave”, alerta o comandante.

Sobre a primeira noite do lockdown que começa hoje e vai até 5h00 de segunda-feira (1º), o coronel Ivanildo pede que as pessoas sigam as orientações, fechem os estabelecimentos nos horários marcados e quem não estiver fazendo serviço essencial que fique em casa. “Queremos solicitar à população que respeite o decreto governamental para que não tenhamos o desprazer de conduzir cidadãos de bem para a delegacia por crime de desobediência”, enfatizou Ivanildo.


Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente

%d blogueiros gostam disto: