Hospital Geral de Vitória da Conquista se consolida como referência em Neurocirurgia de alta complexidade


Mesmo diante de todas as adversidades que foram apresentadas durante o período de pandemia, como a suspensão de cirurgias eletivas durante sete meses, o Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), conhecido como Hospital de Base, conseguiu se destacar ao realizar mais de 500 procedimentos de alta complexidade em Neurocirurgia no ano de 2020.

Contando com material moderno de Neuroendoscopia e Microcirurgia, o HGVC é responsável pelo atendimento a uma população maior que dois milhões de habitantes. Pacientes que chegam ao hospital apresentando doenças complexas, como tumores de base de crânio, aneurismas gigantes e malformações cerebrais, além de doenças da coluna vertebral, recebem assistência da mais alta qualidade da região Sudoeste do estado.

Dona Maria Faustina (na foto com a equipe e uma filha) é um exemplo dessa resolutividade, sendo uma das muitas pessoas beneficiadas. Portadora de um aneurisma cerebral gigante calcificado, ela foi submetida a um bypass de alto fluxo para redirecionamento do fluxo sanguíneo cerebral. Esse procedimento exige, além de uma equipe capacitada, equipamentos modernos que existem na unidade. Por conta da precisão do procedimento, Dona Maria recebeu alta hospitalar pouco tempo após a realização do procedimento e pôde retornar à sua cidade sem quaisquer sequelas e curada da doença.

A equipe de Neurocirurgia da unidade é responsável, ainda, pelo atendimento das emergências como traumatismos cranianos, raquimedular e acidente vascular cerebral. Diante disso, observou-se também o importante aumento no atendimento às crianças com traumas cranianos graves.

Em um contexto em que ocorre uma alta demanda por recursos físicos e humanos para o atendimento ao crescente número de pacientes acometidos por Covid-19 em nível grave, a estatística do serviço de Neurocirurgia do HGVC mostra que a adaptação dos fluxogramas e protocolos à conjuntura da pandemia foi efetiva e pertinente.


Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente