Morreram o líder comunista, o senador negacionista, o cantor bolsonarista, o artista, o esquerdista, o prefeito de Conquista… Cuide-se para ficar fora da lista


Vitória da Conquista ainda está de luto. O ex-prefeito Herzem Gusmão, que entrou para a história como um dos maiores radialistas da Bahia e por uma gestão coberta de elogios, foi o 352º morador do município morto pela Covid-19. O falecimento de Herzem encheu Conquista de dor. A perda dele deixa um enorme vazio na comunicação, na política e na vida da cidade e, além de comover, ensina.

Depois de Herzem, outros cinco conquistenses morreram por causa da doença.  Ao todo foram 367, segundo a Secretaria de Saúde da Bahia, incluindo meus amigos Luís Gustavo (Bilas do Espetinho), Miltinho Dantas, Moisés, Miguel (lá de São Paulo, mas ligado a Conquista pela comunicação), entre outros conhecidos e amigos de amigos, familiares de gente que é conhecida de alguém.

Pelas contas trágicas da Covid-19, todo mundo em Vitória da Conquista conhece alguém que morreu ou, pelo menos, uma família que perdeu um ente querido.

É uma doença que mata qualquer um, de qualquer grupo social, profissão, gênero, idade, credo ou ideologia. A Covid-19 também matou Haroldo Lima, liderança comunista. E o senador Major Olímpio, uma dos cabeças da direita brasileira. Como ele, morreram outros dois senadores.

Também perdemos para a Covid-19, Irmão Lázaro, político e artista, cantor que foi do Olodum e, convertido, tornou-se um dos nomes mais importantes da música Gospel; o ator global Eduardo Galvão, o forrozeiro Genival Lacerda, a maravilhosa atriz Nicete Bruno, o cantor Paulinho do Roupa Nova…

O comediante Paulo Gustavo está intubado, o craque Branco, da seleção brasileira também, assim como Agnaldo Timóteo. Geraldo Luís, da Record, sobreviveu, mas perdeu o movimento das pernas. O centro avante Luís Fabiano foi internado nesta quarta-feira. A jornada do coronavírus parece não ter fim.

Já morreram quase 300 mil brasileiros, na Bahia mais de 14 mil. Em Vitória da Conquista, foram 828 pessoas de várias partes, sendo 356 moradores do município. Outros 11 faleceram de diversas cidades.

Neste momento, 140 pessoas lutam pela vida nos hospitais locais, públicos ou privados, 90 em UTI e destes 50 em estado grave, fazendo uso de respiração mecânica.

Creio que quem lê esta matéria não se inclui na conta acima. Não tem Covid-19. Pode ser que a pandemia acabe e eu e você não sejamos vítimas dessa terrível doença. Por milagre, por sorte, depende de como você acredite. Mas, tenha certeza, será mais fácil chegar lá se tomarmos as precauções recomendadas pela ciência: distanciamento, máscara, mãos lavadas, álcool 70%. E vacina, quando der.

Ninguém vai se salvar porque tem uma ideologia ou defende este ou aquele político. Vai se salvar quem defender a si mesmo, à família, aos amigos, à comunidade em que vive.

Tenha paciência e cuidado. Não negue seu medo e nem queira tornar famosa a sua valentia. Todo mundo é alvo do novo coronavírus, a Covid-19 ameaça todos e todas.

Vitória da Conquista está cheia do vírus, lotada. É você quem deve cuidar para ele não entrar em seu corpo. Vale repetir: siga as diretrizes das autoridades sanitárias, não queira ir contra as restrições definidas pelo governador ou pela prefeita apenas porque não gosta de vermelho ou amarelo. Goste da sua vida. E respeite a dos demais.

A Covid-19 matou o líder comunista, o senador negacionista, o cantor bolsonarista, o artista, o esquerdista, o prefeito de Conquista… Para o vírus, você não é diferente. Não insista.


Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

3 thoughts on “Morreram o líder comunista, o senador negacionista, o cantor bolsonarista, o artista, o esquerdista, o prefeito de Conquista… Cuide-se para ficar fora da lista

  1. Que bela e comovente reflexão. Fico triste por Conquista e espero que todos possam se cuidar até que tudo melhore. Que cada dia difícil e doloroso dessa pandemia possa ajudar a criar um pouquinho de consciência e espírito de comunidade em cada um de nós.

Comente