Programa Saúde na Escola alcança 100% de adesão dos municípios na Bahia


O Programa Saúde na Escola (PSE) chegou a 100% de adesão dos municípios baianos. Ou seja, as 417 cidades do Estado aderiram ao programa nacional que, na Bahia, é coordenado pelas secretarias estaduais da Educação e da Saúde (Sesab). O Programa tem duração de 24 meses e contempla as escolas públicas do município, independentemente da esfera administrativa (estadual, municipal e/ou federal), tendo como objetivo principal a atenção integral à saúde dos educandos da rede pública.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o programa beneficiará 2.192.313 milhões estudantes em todo o Estado, vinculados a 11.216 mil escolas pactuadas, sendo que 649 são da rede estadual de ensino, envolvendo 366.857 estudantes. O coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação do Estado, Fábio Barbosa, destacou que “o sucesso da adesão é resultado de uma forte parceria estabelecida entre Secretaria da Educação, Sesab, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME/BA) e Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde da Bahia (COSEMS/BA)”.

O coordenador explica que o Saúde na Escola visa a aproximação entre as unidades escolares, na perspectiva de uma atenção integral à saúde das crianças, dos adolescentes e jovens e dos adultos do ensino público.  “As ações prioritárias continuam sendo as elencadas na Portaria Interministerial n° 1.055/2017, acrescida da Prevenção à Covid-19. “A orientação que estamos transmitindo é que, neste ciclo que se inicia, a nova ação seja a primeira a ser realizada nessa parceria entre unidades escolares e unidades de Saúde,  considerando todo o cenário pandêmico que estamos vivendo”.

O planejamento do PSE no município deve contemplar as seguintes ações: prevenção à Covid-19; combate ao mosquito Aedes aegypti; promoção das práticas corporais, da atividade física e do lazer nas escolas; prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas; promoção da cultura de paz, cidadania e direitos humanos; prevenção das violências e dos acidentes; identificação de educandos com possíveis sinais de agravos de doenças em eliminação; promoção e avaliação de saúde bucal e aplicação tópica de flúor; verificação e atualização da situação vacinal; promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil; promoção da saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração; direito sexual e reprodutivo e prevenção de IST/AIDS; e promoção da saúde ocular e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração.

Texto e foto: Secom GovBa

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente

%d blogueiros gostam disto: