Dois Victor, mesma idade, dois finais, uma só mensagem: a Covid-19 é barril e mata


Dois jovens, mesma idade, nomes e histórias parecidas, mas finais diferentes. Morador de Camaçari, João Victor de Souza, de 24 anos pegou Covid-19 e foi internado no Hospital Espanhol, em Salvador. No sábado, ele ficou mais depois de uma postagem feita pelo governador Rui Costa nas redes sociais, pelo rapaz ter sido o paciente que teve a alta de número 2.021 do Hospital Espanhol.

A postagem inclui um vídeo que mostra a saída de Victor do hospital, recebido pela família com cânticos e festa. No vídeo, ele dá um depoimento sobre a necessidade dos cuidados para se proteger da Covid-19. “O bagulho é barril, véi. Assustador, assustador”, diz, ainda sentado no leito do hospital, sobre pegar a doença.

DOR

Já a saída do outro Victor do hospital não teve festa, teve dor. Morador da Vila Serrana, em Vitória da Conquista, Victor Henrique Rocha Amorim foi internado com Covid-19 no dia 15 de março, no Hospital São Vicente.

Na casa dele, o pai e a mãe também pegaram Covid. Todos foram hospitalizados. A mãe não demorou a ter alta. O pai, Paulo, internado no Hospital de Base, foi intubado no final de semana passado e seu estado ainda é grave. Victor foi intubado na noite de quinta-feira (25), mas não resistiu e acabou morrendo no sábado.

Querido, Victor era um jovem cheio de sonhos. É impossível não olhar o Facebook dele, o sorriso constante, o amor que demonstra pela irmã de sete anos e pelos pais e não chorar. A Covid-19 é barril, como dizem os jovens como os dois Victor. Não é uma gripe, não cura com remédio milagroso e não é ameaça apenas à vida de idosos.

No Facebook de Victor Henrique, a amiga Vivianny Costa escreveu: “Já perdi e vi muitas pessoas perdendo pessoas próximas e queridas para o covid-19, mas ver alguém da minha idade partindo assim também, faz parar para refletir sobre tudo o que tem acontecido e como as pessoas estão agindo.”

Na dor que sente pela perda do amigo querido, Vivianny fala do que falou o Victor de Camaçari, que se salvou. Ela fala da necessidade de todo mundo se cuidar, para salvar a todos. Em homenagem ao Victor que se foi e a tantos outros que perderam a vida para a Covid-19, não aglomere. Não negue seu medo de morrer. Não morra.

O BLOG manifesta à mãe de Victor Henrique, Cláudia, e à família, o mais profundo pesar pela perda. Vamos continuar orando pelo milagre da cura de Paulo e que, juntos, vocês reconstruam a esperança e o futuro de Analice.


Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente